segunda-feira, 28 de maio de 2012

Cama Compartilhada

Cama Compartilhada. Nunca tinha rolado aqui em casa. Nunca. Manu dorme no berço desde o dia que chegamos da maternidade. Isso até esse final de semana. Motivo: estresse causado pela mudança dela pro mini maternal. Isso mesmo!

Manu sentiu. Alem de se agarrar a minha perna qdo chega na escola e abrir o maior berreiro, Manu passou a acordar gritando de madrugada, varias vezes. Foi assim a semana toda. So se acalmava qdo me sentia, voltava a adormecer, mas depois de 5 minutinhos, se abria os olhos e nao me via la, novo choro, novo apelo mamamamamama.

Ate que na sexta de madrugada, depois de uma hora de muito choro angustiado, quase pensando em estender um edredon no chao e dormir no quarto dela, marido me diz pra leva-la pra nossa cama. Levei, meio que achando que nao ia rolar, ja que nunca conseguimos (ela nao se acha na nossa cama), me enganei. Manu se virou pra mim, colocou a sua maozinha sobre o meu rosto, como que sentindo que eu estava la ao seu lado e de la nao sairia e, finalmente adormeceu..dormiu ate de manha, como ela nao vinha fazendo a semana toda. E assim fizemos tb no sabado e nessa noite. Nao quero que ela se acostume a isso, mas tb nao quero que ela sofra ainda mais com essa mudança.

Mudanças nao sao faceis. Todos estavamos confiantes que a Manu ficaria bem no mini maternal, pois o seu periodo de adaptaçao foi super tranquilo, ela ate chorava pra voltar pro bercario. Nos enganamos. Ela esta sentindo e muito. Esta se sentindo abandonada (no bercario ela tinha praticamente atençao exclusiva), sentindo a mudança na rotina (menos sonecas e mais atividades), esta sentindo e muito. E isso claro, esta refletindo no seu sono.

Na sexta a tarde, com o coraçao em frangalhos por ver como ela estava essa semana toda, fui na escola conversar com a dona,  queria saber se tinha algo que eu pudesse fazer para faze-la se sentir mais segura, mais feliz com a mudança e como a escola podia me ajudar nisso...mas antes dei uma espiadinha nela...morri. Ela estava encolhidinha, no colo da auxiliar...nossa, minha vontade era de pega-la em meu colo e sair de la.  Mas enfim, na conversa a dona me explicou que tem crianças que aceitam a mudança numa boa, mas tem outras que a ficha demora um pouco pra cair e dai eh que vem o baque, e portanto temos que ter paciencia.

Entao, segundo ela, como a Manu esta sofrendo mais com essa mudança, o melhor  a fazer eh dar um passinho pra tras, ou seja, a partir de hoje, a Manu será recepcionada por uma das bercaristas, que a levara para o bercario por um tempinho para entao leva-la pro mini maternal, onde ela finalmente passaria o dia. Também disse que vai orientar as professoras do mini maternal a deixar a Manu tirar mais sonecas, se ela quiser.

Vamos ver, espero muito que essas pequenas mudanças tragam um pouco de seguranca a ela, para entao ela finalmente passar a curtir sua nova turma...e claro, voltar a dormir a noite toda, na cama ela.

4 comentários:

Taisa Albini De Assis disse...

Ai mamãe.. isso acaba conosco né?!

A Helena ficou sem ir pra escola por 1 semana inteira, por causa de uma tosse.. e quando voltou, foi aquela choradeira! E dai com a cabeça daquele jeito como faz pra trabalhar né?!
Mas temos que ser forte..

E quando estiver com a Manu, de muito amor e carinho pra ela :)

Beijinhos!

Cláudia Leite disse...

Ai, tadinha da Manu!
Não pensei que ela fosse sofrer tanto com essa mudança, ela parece tão independente neh? Mas todos nós temos as nossas fraquezas neh?

Espero que essa fase passe logo e ela fique tranquilinha.

Mas de vez em quando é gostoso dormir juntinho neh? Ainda mais no frio. Ás vezes Bella dorme comigo, geralmente quando está dodói.

bjo e boa semana!

Andrea Fregnani disse...

Essas crianças são sempre uma caixinha de surpressas, espero que a Manu se acostume e fique melhor, aqui em casa a cama compartilhada roal de vez em quando, Alice depois de 1 ano tem pesadelos e sono muito agitado, mas a preferência é pela cama dela mesmo,
bjs

(Mamãe) ~Pinel disse...

Acho que foi uma boa solução proposta, afinal, é sempre bom saber que há a flexibilidade de adaptação para cada criança!

Boa sorte para vocês, espero que funcione para que a Manu volte a se sentir bem e segura!