sábado, 22 de dezembro de 2012

Feliz Natal

Queria já deixar aqui meus mais sinceros votos de um feliz Natal a todas vcs, minhas amigas virtuais, que tanto me ajudaram com seus comentários ao longo desse ano.

E que o papai noel traga não só presentes, mas muito amor, paz, união e saúde a vcs e a todos das suas família.

Queria muito postar uma foto da Manu com o papai noel, mas foi impossível. Ela esta simplesmente com pavor do bom velhinho...êh só vê-lo no shopping que ela começa a tremer e a puxar a gente pra direção oposta. Oh well, paciência. Nessas horas temos que respeitar nossos filhos, né? Até porque ela ainda tera muito anos pela frente para fazer as pazes com o sr. Noel.

Beijos a todas.

terça-feira, 18 de dezembro de 2012

A visita do Papai Noel

Em que momento o Papai Noel visita a sua casa?

Lembro que quando era criança, a gente deixava um prato com biscoitos e frutas para o Papai Noel na noite do dia 24 e ia dormir. No dia seguinte, era aquela alegria, nao so o Papai Noel havia deixado presentes debaixo da arvore, como deixava pra tras alguns caroços de ameixa e um caminho de migalha de biscoito no chao.

Nunca vou me esquecer do dia em que quase peguei meus pais no flagra, colocando os presentes sob a arvore. Lembro que ouvi barulhos e desci as escadas, qdo vi, a arvore cheia de presentes e meus pais. Na hora, meus pais, pegos no susto, disseram: Filha, o Papai Noel acabou de passar..venha, venha, vamos no quintal ver se ainda conseguimos ver seu treno voando..e lá fui eu, feliz por ter quase visto o Papai Noel.

Tirando um ou outro ano em que havia um Papai Noel de verdade na ceia, entregando os presentes, na nossa casa, o Papai Noel sempre chegava de madrugada, quando estavamos dormindo.

E queria muito seguir essa mesma tradicao com a Manu. Acontece que na familia do marido, onde passamos a ceia, eles nao fazem isso. Eles simplesmente juntam todos os presentes, nao so do papai noel, mas dos tios tb, e dizem que o papai noel passou la e deixou pras crianças. Ai, acho isso taaaaao sem graça, taaaao sem magia. Ja disse pro marido que o presente do Papai Noel pra Manu a gente nao vai levar pra ceia, que o Papai Noel eh que vai entregar na nossa casa, de madrugada. Ele nao gostou muito e nao se convenceu.

Enfim, tenho ainda uma semana para convence-lo e conseguir manter a tradicao e principalmente, a magia do natal aqui na minha casa, para a Manu crescer sempre acreditando que o Papai Noel eh magico e quando ela dorme, eh que ele vem. Espero que consiga.

domingo, 16 de dezembro de 2012

O coração de um pai corinthiano

Venho de uma família de corinthianos. Meu avo, hoje com 92 anos, imigrante italiano, adotou o corinthians como seu time de coração e passou o seu amor para seus filhos, netos e agora bisnetos. Lembro que se algum neto, em algum momento, pensava em mudar de time, se por influencia de coleguinhas ou do pai, meu avo dava pro neto o uniforme completo do corinthians e não se falava mais nisso. Somos todos um bando de loucos.

E claro, nem preciso dizer que hoje estamos todos em êxtase pela conquista do nosso time. Mas o post nem êh sobre essa conquista em si, mas sim para mostrar admiracao pelo meu primo, que hoje mostrou que acima do amor que ele sente pelo seu time de coração, esta o amor pelo seu filho.

Ele e meu outro primo foram para o Japão assistir a final do mundial. Estavam viajando desde o fim de novembro, foram primeiro pra China e depois pro Japão. Chegaram lá um dia antes do jogo da semi final. Acontece que ha alguns dias o gui, filho de 3 anos do meu primo foi internado. Ele tem um problema ósseo, e precisou ser internado para engessar as duas pernas com uma barra no meio (ou algo assim).

Meu primo, do outro lado do mundo, não teve duvidas.  Abriu mao de assistir a final mundial de seu time do coração e pegou um vôo de volta ao Brasil. Chegou hoje, bem cedinho, após 24 horas de vôo, a tempo de correr pro hospital e assistir ao jogo ao lado do seu filho, e juntos verem seu time ser campeão.

E esse gesto de amor dele me fez refletir o quanto abrimos mao pelos nossos filhos. O quanto o amor que sentimos por eles nos faz mover montanhas, nos faz fazer sacrifícios, nos faz abdicar de ver seu time ser campeão mundial ao vivo e a cores, na véspera, para estar ao lado do seu filho no hospital e juntos poderem comemorar.

Fico imaginando se essa talvez tenha sido uma decisão difícil de se tomar. Ou não. Tenho certeza que, se deus quiser, essa foi só a primeira e muitas finais mundiais do corinthians, e quem sabe na próxima, meu primo e seu filho não estarão juntos de novo, só que desta vez lá no Japão.

Gui, fique bom logo. Tem um bando de loucos aqui torcendo pra isso.


sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Não é fácil, nao!

Nunca ouvi uma única mãe dizer que ser mãe é fácil..dizer que é gostoso, prazeroso, cansativo, divertido, único, bla bla bla, isso já ouvi, mas fácil, não, essa palavra eu nunca ouvi ser dita por uma mãe, até aquelas que dizem que seus filhos são anjos (mesmo todos achando que não), não consegue mentir sobre esse fato, porque simplesmente não é fácil mesmo.


É como diz minha prima, filho é que nem videogame, cada fase que passamos fica mais difícil.

E sabe porque não é fácil? Simplesmente porque não existe um manual que nos diga o passo a passo de como devemos agir. Não, não tem. Uma pena. Mas de nada adiantaria, afinal, uma mãe eh diferente de outra e um filho eh diferente de outro, ou seja, nenhum manual conseguiria ser único para todos os tipos de mães e filhos existentes. Uma pena, afinal, que ia dar um bom help na nossa vida de mãe, isso iria.

Estou falando disso tudo, pq simplesmente fico muito perdida quando tenho que educar a Manu. Por educar leia-se: Manu em meio a uma crise de birra e eu em meio a um tornado sem saber pra que lado correr. Já ignorei e esperei a crise passar. Já conversei e expliquei calmamente que assim as coisas não funcionam. Já coloquei de castigo e depois expliquei e pedi que me desculpasse. Já fiz tudo isso que os livros, a Supernanny, a minha intuição, as amigas, o mundo fala que temos que agir. E mesmo assim, me sinto perdida, sem saber se estou no caminho certo.

Eh, não eh fácil. Juro, eu ainda não consegui captar quando eu tenho que ignorar, quando eu tenho que explicar calmamente e quando eu tenho que colocar de castigo. Será que para isso, ao menos, existe um manual?? Pq fico tão indecisa na hora do vamos ver, de como tenho que agir, que nunca tive muita certeza se estou agindo da melhor forma para aquele momento.

Sei la, será que existe uma ordem, do tipo: primeiro vc ignora. Se não funcionar vc tenta conversar. Se mesmo assim a bichinha perder as estribeiras, então Mané, bota de castigo..será? Ou uma técnica independe da outra?

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Manu e a Escola - parte FINAL

Pronto. A novela acabou! Talvez o fim nao foi bem do jeito que eu tinha planejado, para o qual eu me empenhei, mas terminou e terminou comigo bem e tranquila. E isso que importa.

Depois de termos visitado mais de 10 escolinhas para a Manu, termos quase fechado com uma que foi eliminada no ultimo minuto pq estava fora das nossas condicoes $$$, depois de termos ficado entre duas que eu iria visita-las novamente essa semana, esse final de semana voltamos tudo atras e decidimos que a Manu continuara onde ela está.

Explico.

Manu ja esta bem na escola. Nao chora mais. As vezes resmunga, mas choro, nao. O meio periodo caiu como uma luva pra ela. Manu nao eh criança de integral. Isso eu ja aprendi. E passando meio periodo e, principalmente, tendo passado a fase critica, ela está muito bem obrigada na escola.

Sabado tivemos reuniao de pais na escola. Suas professoras me relataram passo a passo o avanço da Manu, desde o periodo critico de muito choro, até a fase em que ela esta participando de tudo, brincando e rindo (sim, ela voltou a sorrir). Fiquei feliz e aliviada.

Entao, comentei com elas que estava pensando em tirar a Manu no ano que vem, pois queria uma escola com mais espaço pra Manu correr (afinal, das dez escolas que visitamos, essa eh a menor de todas). Foi entao que elas me disseram que no ano que vem a professora da Manu será a Daia. E isso me abalou. Daia foi a professora da Manu no bercario, com quem ela mais tinha afinidade e de quem eu gosto muito.

Balancei com essa noticia. Sai da reuniao e fui conversar com a coordenadora. Abri o jogo. Disse que estava pensando em tirar a Manu de la por causa de espaço, pois achava a escola pequena, mas que antes que eu tomasse essa decisao, que eu queria entender melhor como eh a rotina da turminha do G2, pra onde a Manu vai.

Foi entao que ela me disse que no G2 eles passam a ter educacao fisica, teatro, culinaria...ou seja, muito mais atividades do que ela tinha no G1. Ela tb me disse que espaço eh muito relativo. Pq aos olhos de crianças de 80cm, o espaço da escola eh enoooorme. Isso eu ate concordo.

Fui pra casa pensativa. Conversei com o marido, que tb se empolgou com a ideia de ser a Daia a professora da Manu no ano que vem. E decidimos, por mais um ano a Manu fica la, afinal, para 2 anos, eu concordo, o espaço da escola eh mais que suficiente e, se pensarmos que agora ela so fica 5 horas la, entao, esta otimo.

E também decidimos que, dependendo de como caminhar as coisas, entao que para 2014, a gente muda ela, mas nao para uma escolinha de educacao infantil e sim ja para um colegio, para ela seguir por muitos anos. Com isso a gente tem um ano inteiro para buscar os colegios com calma, aproveitando as janelas de matriculas que eles abrem geralmente em maio.

Entao eh isso. Rodamos rodamos e acabamos no mesmo lugar mas agora um lugar em que eu estou mais segura e confiante dos proximos passos.

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Ta td bem! Ta td bom!

Hoje fomos na pediatra. A angustia de hoje cedo deu lugar a um alivio e uma paz no coração.  Assim que chegamos na consulta, foi como se a pediatra dela tivesse visto na minha cara as minhas preocupações, pq ela na hora foi direcionado os questionamentos aos comportamentos da manu e, depois de 5 minutos de conversa, já disse: antes que vc coloque caraminholas na cabeca, já te adianto que a manu êh super normal.

Falei de todos os comportamentos da manu que eu ficava meio preocupada e ela me acalmou, dizendo que eram comportamentos perfeitamente esperados para um bebe de 1 ano e meio e que há um gap muito grande de desenvolvimento entre crianças de um ano e meio e crianças de 2 anos, por isso que eu via a manu tão diferente dos seus coleguinhas de sala, cuja maioria ja tem 2 anos. Inclusive, ela deu uma dica na minha busca por escola, buscar uma que separe a turma não só por serie, mas dentro de uma serie, por idade também. Visitei algumas que fazem isso.

Fora isso, manu esta maravilhosa, 82 cm e 10,400kg..êh, pra minha felicidade, puxou o pai, êh magra e alta. Já nos orientou pro desfralde, para observar os sinais, já que a manu já fala qdo vai fazer coco e já esta querendo tirar a fralda sozinha (inclusive fez isso essa semana na escola, tirou a fralda e fez xixi no meio da sala), mas foi clara pra ainda esperar um pouco, pq ainda esta cedo.

Também disse para começarmos a substituir a mamadeira de leite pra copo com canudinho (ela já toma com canudinho suco e água), ver se vai ter resistência da manu quanto a isso.

Enfim, sai da consulta muito, mas muito leve e, extremamente feliz por ver o quanto a minha filha esta saudável, crescendo e se desenvolvendo bem.

Angustia...

Ando angustiada...com uma sensaçao estranha...com umas desconfianças...com medo...hoje temos pediatra. Espero que ela consiga acalmar meu coraçao, espero que ela me clareie as ideias.

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Timidez

Será que existe uma fase em que as crianças ficam mais timidas? Porque se existir, entao garanto que a Manu acabou de entrar nela. Juro, de uma hora pra outra a Manu resolveu ter vergonha de quem ela nao conhece. Eh so entrar no elevador e ter alguem, que ela ja abaixa a cabeça. As vezes ela permanece assim, as vezes ela levanta a cabeça e fica fazendo charme pra pessoa, dando sorrisinho de canto de boca.

Ontem, ao cruzar com o Lucas, um menino aqui do predio, ela simplesmente congelou, ficou parada, sem se mexer..bem ao estilo estatua, com a cabeça abaixada...nunca tinha visto ela agir assim. Sao momentos, na eh sempre que a timidez bate, mas qdo bate, ela se encolhe, como se morresse de vergonha.

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Tossiu, vomitou

Manu êh daquelas crianças que êh só começar a tossir que mais cedo ou mais tarde, vomita. Tenho uma amiga que os filhos dela fazem a mesma coisa. Até mencionei isso pra pediatra e ela disse que êh normal, êh a forma que eles encontram de colocar o catarro pra fora ou seja lá o que esta causando a tosse.

Até aí ok, se os vômitos limitassem a dentro de casa. Mas não..já rolou na cadeirinha do carro, na frente da escolinha dela e, hoje, ela se superou. Tínhamos uma horário para conhecer um desses colégios grandes, lindos, e chiques. Pois bem, estávamos chegando na escola, manu no meu colo, de repente a tosse e na seqüência o vomito, tudo encima de mim e dela...juro, na porta do colegio.

Na hora marido correu pro carro pra pegar um pano, enquanto o segurança da escola me encaminhava pro banheiro, com nos duas encharcadas de vômitos. Minha vontade era de dar meia volta e ir embora. Depois que limpei a manu, ou melhor, tirei toda a sua roupa e a deixei de fralda, eu me limpei, mas fiquei com a minha blusa e calca imunda e fedendo, fui falar com a mulher, explicar o que tinha acontecido pra remarcar a visita.

Só que na hr, eu pensei..ah que se dane, não vou perder a viagem...se a mulher não se importar em mostrar a escola pra uma mãe fedendo a vomito, então não vou embora. E lá fomos nos, conhecer a escola, manu só de fraldas (pq nem a sua sacola de roupas eu levei) e a mãe aqui toda nojenta, contando os minutos pra ir embora e poder finalmente me enfiar debaixo de um chuveiro. Eca.


quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Cego em tiroteio

Sabe aquela expressão: mais perdido que cego em tiroteio? Então êh assim que eu estou me sentindo desde que eu comecei a buscar uma nova escola pra manu...quanto mais eu ando, mais tenho a sensação de que eu não sai do lugar.

Acho que já visitamos umas 10 escolas, de td quanto eh jeito...duas eu amei, mas meu bolso não...pq serio, pagar 2 mil para um bebe de menos de 2 anos ficar 5 horas numa escola eu acho um abuso. Tb já cheguei a conclusão que tem muita escolinha de educacao infantil custando a mesma coisa ou até mais que grandes colégios de nome...só que aí eu fico pensando se a manu não êh ainda muito pequena pra já entrar num colegio grande, sei lá, fico meio assim se aquela atenção personalizada que há numa escolinha tb teria um colegio grande.

Enfim, essa semana me ofereceram uma vaga numa dessas escolinhas caras, até disse que tinha interesse, mas agora que parei pra pensar racionalmente, acho um abuso o preço, então amanha vou ligar pra abrir mão da vaga e aí eu volto a estaca zero.

Semana que vem vamos visitar um desses colégios grandes, apesar que o preço tb não êh lá grandes coisas...

Só sei que a sensação que eu tenho êh que eu não dei um passo sequer. Hoje qdo fui buscar a manu na escola, juro que me passou na cabeca desencanar de td isso e deixa-la nessa escola que ela já esta, afinal, aquele período de chororo ao que td indica êh passado, mas será?


terça-feira, 27 de novembro de 2012

Meio periodo

Já faz pouco mais de um mês que a manu esta indo só meio período na escola, deixo ela lá as 13h e busco as 17h45, normalmente. Ela parou de chorar pra entrar? Não, ainda choraminga, mas eu sei que agora ela passa a tarde bem lá.

Mas, esse post nem êh pra falar dela na escola, e sim do seu meio período em casa. Gente, eu estou amando passar as manhas com a manu. Ok, não me sobra tempo pra nada, to sempre inventando alguma coisa pra fazer com ela, desde descer no Play no prédio, até ir no açougue, desde comprar giz que pinta vidro e fazer uma arte nas portas de correr da varanda, até fazer um bolo em que ela em nada ajudou e ainda se assustou como barulho do liqüidificador, mas ta valendo.

O que eu quero dizer êh que, se vc pode, reserve sim um período para curtir seu filho, deixe ele meio período na escola e aproveite ele no outro meio período. Demorei pra perceber isso e mesmo trabalhando meio período desde junho, só em outubro tomei a decisão de deixar a manu só meio período na escola, confesso que eu pensava, mas e eu? Qdo eu terei um tempo pra mim? Não vai, mas vc terá um tempo com seu filho precioso. Pelo menos êh isso que eu estou percebendo.

Estou curtindo tanto a experiência que todas as escolas que já visitei até hj pra colocar a manu no ano que vem, em todas eu disse que ela estudara só a tarde, pq enquanto eu continuar trabalhando só meio período, o outro período será nosso. Isso êh algo que eu nunca imaginei que faria, mas que hoje eu vejo como sendo o melhor pra ela e pra mim, me vejo muito levando e buscando a manu no balet, no inglês, essas coisas, sabe? Espero que eu consiga levar isso sempre adiante.

Ps: o ideal mesmo seria ganhar na mega sena, aí sim, no meio período que ela esta na escola eu teria finalmente um tempo pra mim, Rs.

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Preocupação x maternidade

Sabe aquele dizer de que culpa e maternidade andam juntos? Pois bem, eu vou além, acho que mais que culpa, diria que preocupação e maternidade caminham coladas, praticamente irmãs siamesas. Êh serio, vou fazer a pergunta: desde que vc virou, quantos dias você passou sem se preocupar com seu filho? Aposto que não completa uma mão inteira.

Primeiro a gente se preocupa se esta respirando, ganhando peso, mamando direito, se o coco êh verde, amarelo, marrom, se chorou assim, assado e por aí vai...são dias e dias de preocupação. Dai, a medida que vc vai pegando mais confiança, vc até pensa, pronto, agora posso relaxar...há, que nada...as preocupações mudam.

Não tem um dia sequer que eu não me preocupo com a manu...quer alguns exemplos? Me preocupo se ela esta bem na escola, se esta passando frio a noite, se fez coco no dia, se a sua limitada fala esta melhorando ou continua travada, se ainda tenho alguma vacina pra dar, se ela tosse, se ela cai, que escola escolher pra ela, como educa-lá, como fazê-la me respeitar, se esta gorda, magra, se precisa trocar fralda, e por aí vai.

Muitas são preocupações bobas, que não tomam nem 1 minuto do meu dia, outras são preocupações mais serias, que levam dias de meditação, alguns cabelos brancos e muitas conversa com marido. Ms não importa a intensidade nem a importância, são todas preocupações, e lá estão elas, diariamente, apitando na minha cabeca, me lembrando que eu tenho uma filhinha que ainda depende 100% de mim para ficar bem.

E êh por isso que eu digo, preocupação e maternidade caminham coladas...e escrevendo isso, lembro da minha mãe quando dizia: filho êh uma preocupação pra vida inteira. E hj eu vejo que ela tinha razão (antes eu achava que ela estava exagerando)...mais que a culpa, que vira e mexe vem dar uma sondada no ambiente, a preocupação nunca sai de cena, nunca da uma trégua, por mais desencanada que vc seja...se vc for um mínimo responsável, ela estará junto, nunca fazendo vc esquecer que êh mãe e tem um filho pra cuidar.

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Oba, final de semana

Manu esta numa fase tão gostosa (até as birras não me tiram mais do serio), que eu passo a semana contando os dias pro final de semana chegar so pra poder ter 2 dias inteirinhos com ela...serio, adoro, morro de saudades dela durante a semana...e olha que agora eu passo as manhas inteiras com ela. Delicia.

E amanha tem popopopo (galinha pintadinha). Vamos na sessão das 17h, finalmente, no ultimo minuto do segundo tempo, conseguimos leva-lá. E se vc ainda não foi, corra, esse êh o ultimo final de semana.

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Capacete nela!

Gente, a Manu esta muito moleca...muito mesmo. Daquelas que sobe o escorregador pela frente, que se molha no mar e depois se rola na areia que nem croquete, que escala o sofa e senta no encosto pra fazer de escorregador, e assim vai.

Nesse feriado fomos pra praia e ela conseguiu, em um misero dia, cair e bater a cabeça 5 vezes, isso mesmo, 5 vezes. Ate minha cunhada disse: coloca o capacete de bicicleta do Victor nela!! Juro, ela  caiu de costas da mureta (me pergunta como ela foi parar la), caiu do tico tico, caiu no escorregador (tentando subir pela frente), caiu do sofa...e por ai vai.

Tirando o do sofa, todas foram quedas sussas, mais o susto..mas o do sofa, eu fiquei branca. O estrondo foi enorme e ela caiu de cara, achei ate que tinha aberto a cabeça. Enquanto colocava gelo e a acalmava, ela dormiu. Ai eu surtei..afinal, todo mundo diz que nao pode deixar a criança dormir, ne?

Liguei na pediatra e ela me acalmou. Disse que geralmente a criança dorme sim apos um tombo, por conta da adrenalina e que dormir nao piora em nada o quadro. Eles pedem para nao dormir porque ai com a criança acordada da pra observar e ver se ela esta agindo normalmente ou se esta ficando lele da cuca, tipo falando coisa com coisa, respondendo a chamados, etc.

Entao, me orientou para a cada 30 minutos despertar de leve a Manu so pra ver como ela reagiria e observar como ela estava dormindo, se bem e normal, ou seja, se mexendo, mudando de posiçao, etc. Manu dormiu super bem e no dia seguinte acordou so com um roxinho na testa.

Mas olha, ja estou vendo o que me espera daqui pra frente..como disse meu marido, vamos ter cartao fidelidade no ortopedista! Socorro!

terça-feira, 13 de novembro de 2012

É normal?

Esse mes preciso marcar consulta de 1 ano e meio da Manu com a pediatra. A ultima foi com 1 ano, entao estou com uma listinha de coisas para falar com ela, como desfralde, troca de berço para cama, fase que ela esta, etc etc... Mas, tem uma coisa que eu tenho observado na Manu e juro que as vezes fico com a pulga atras da orelha querendo entender se eh normal, se eh da idade, o que.

Manu eh independente, gosta de explorar, e gosta (ai que nao sei se eh fase ou nao), de fazer as coisas como ela quer e na hora que ela quer. Explico.

Vira e mexe a professora dela me diz que a Manu nao gosta de ficar na sala, gosta sim de brincar no patio, na quadra, etc..mas ficar na sala, ela se irrita. Ate ai, imagino que seja da sua natureza (e eh justamente por isso que busco uma escola maior, com mais coisas pra se fazer). Mas, ja participamos de algumas atividades na escola, e enquanto as crianças com seus pais estavam quietinhas pintando, Manu estava recolhendo todos os giz de cera, fazendo montinho e jogando pro alto que nem confete. Se estavam todas montando algo com sucata, Manu estava dançando a musica que tocava na sala. Mas, na hora da roda do corre cotia, Manu gostou da bagunça.

Ja cheguei para busca-la na escola, e enquanto a maioria das crianças da sua sala estavam sentadinhos ouvindo uma estorinha, Manu estava brincando com outra coisa, ou enquanto estavam cantando, Manu estava sei la o que. Claro, ja teve vezes de eu chegar e ela estar sentandinha participando, mas a maioria das vezes nao, ela esta sempre fazendo alguma outra coisa. OK que ela eh a caçula da turma e talvez seu nivel de concentraçao tb seja menor, mas sei la...eh normal isso?

Juro que eu observo muito como ela interage com outras crianças. Ela ama, super sociavel e, se tiver bagunca entao, pode ter certeza que ela estara no meio. Observo ela com meus sobrinhos, ela eh bem mais solta que minhas sobrinhas de 2 e 3 anos...será que ai que esta a questao? Ela eh realmente muito livre, leve e solta?

Talvez eu esteja mesmo encanando a toa, afinal, ela esta sim na fase de explorar e, confesso, quando se tem um mundo la fora pra explorar, quem eh que gosta de ficar numa sala pintando numa folha em branco?

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Destravando a lingua

E finalmente está acontecendo, Manu esta aumentando o seu vocabulario. Nem acredito. Achei que ela ia ficar no mamae e papai pra sempre. Que nada, cada dia eu descubro uma palavrinha nova que ela solta. E que delicia que eh isso. Que delicia que eh ver sua filhota descobrindo as palavras, os sons, imitando o que vc fala e, acima de tudo, te supreendendo.

Semana passada estavamos brincando com as pedrinhas do predio e eu comecei a contar as pedrinhas e ela la, tentando repetir cada numero que eu falava, ate que eu falei 9 eeeeee... e ela: Dez! Morri de orgulho!

Fase gostosa essa (ok, tirando os ataques de birra)...eh realmente uma fase muito gostosa.

PS: Hoje Manu entrou sem chorar na escola. Vitória :-).

quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Manu e a escola - parte 756484

Gente, as coisas estão entrando nos eixos...ontem a Manu so resmungou quando a deixei na escola..nada de berros, choros sentidos..so saiu uns mamãe, mamãe, mamãe junto com uns choramingos...sim, há uma luz no fim do tunel.

Agora o que estou penando eh ajustar a rotina dela, agora que ela fica de manha comigo e entra as 13h na escola. Quando ela ficava na escola o dia todo, ela almoçava as 11h e dormia das 11h30 às 13h00..ate tentei seguir isso em casa, mas aí eh que bicho pega, se ela acordar so as 13h, eu vou chegar tarde no trabalho..na verdade eu preciso sair com ela de casa no máximo as 12h45 e por enquanto não consegui fazer isso. Ontem então, cheguei a colocar ela dormindo no carrinho, pq ela simplesmente demorou uma hora pra adormecer e com isso, sua soneca de 1 hora e meia, virou apenas 40 minutos.
Já pensei em coloca-la pra dormir as 10h30 e depois dar o almoço ou, dar o almoço as 10h30, ao invés das 11h e rezar para ela pegar no sono ate as 11h, porque ai ela acordaria por volta das 12h30 e teríamos tempo para ir com calma pra escola (hoje esta um fuzuê, já cheguei a troca-la pra escola com ela dormindo)..enfim, essa semana, por ainda estarmos nos adaptando a tudo isso, vou deixar como esta, mas na semana que vem vou experimentar uma dessas duas opções, so não sei qual.
E de resto, ontem também fomos visitar mais uma escolinha e, adorei!! Gostei do espaço, muitas áreas abertas, salas grandes e arejadas, rotina legal, com atividades interessantes, proposta pedagógica misturando construtivismo com tradicional, professores me preparados, com anos de janela e, o principal, como bem apontado pelo meu marido: crianças felizes!! Ainda não bati o martelo nessa pq dia 20 vamos visitar uma ultima escola que, pelo que senti, divide com essa escola que visitei, a preferencia das mães. Mas acho que agora senti mais firmeza, tanto que até desmarquei aquela reunião que eu teria com a coordenadora pedagógica daquela escola bicho grilo, rs.
E assim vamos...



quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Na busca da escola

Olha, dois dias levando a Manu meio período, alimentada e descansada, e conversando rapidinho com ela quando a deixo la, já esta surtindo um pequeno efeito: o chororo esta perdendo a intensidade...ufa, há uma luz no fim do túnel.

Mas, como já havia adiantado, ano que vem vou muda-la de escola e, caraca, a saga atrás de uma nova escola é complicadíssima. A gente acha que procurar berçário eh difícil, espere ate chegar a hora de buscar uma nova escola, eh muito mais difícil. E sabe por que? Porque agora vc já conhece seu filho, sabe como ele eh, se eh mais explorador ou mais intelectual, sabe se gosta de espaços grandes ou reduzidos e, ainda tem toda a sua percepção de escola que se tornou muito mais apurada a medida que vc foi evoluindo como mae.

Se na busca pelo berçário vc se preocupava com o espaço, a alimentação, as estimulações e principalmente o carinho e cuidados das profissionais. Agora, socorro...vc quer saber qual a linha pedagógica (mesmo não entendendo muito bem a diferença de uma pra outra), como eh a rotina, ou seja, quanto tempo as crianças podem brincar livremente e quanto tempo elas ficam em atividades e, que atividades são essas, elas ficam muito tempo na sala de aula ou mais no pátio, e as professoras, vc observa pra ver se elas gostam do que fazem, dai vc quer saber como eh o aprendizado, como a escola lida com disciplina, se o conhecimento eh imposto ou eh trabalhado de acordo com a vivencia que as crianças trazem pra aula, vc tb fica preocupada com o horário, afinal, dependendo da escola, não rola mais horário flexível e nem curso de férias, dai vc quer saber da alfabetização (ue, mas a Manu so tem 1 ano...ok, mas ela vai chegar la e passa rápido), fica de olho nas instalações, se tem parquinho, quadra, área coberta, etc etc...e se der, vc ainda pergunta pras crianças se elas gostam de estudar naquela escola.

Não eh fácil. Já visitamos ate agora 5 escolas pra Manu. Nenhuma ainda nos conquistou. A primeira era uma casa transformada em escola, ou seja, uma zona, parecia um labirinto. A segunda tem mais jeito de escola mesmo, daquelas tradicionais da nossa época, mas quando a coordenadora me disse que com 2 anos a crianças já sabe escrever a letra do seu nome, eu enfartei – caramba, com dois anos quero que a minha filha brinque, explore e não fique aprendendo o alfabeto – achei muito precoce. A terceira amei a proposta pedagógica, gostei do espaço, os projetos, mas não senti amor nem empolgação dos professores. Marido teve a mesma sensação. A quarta eu amei, me apaixonei, a proposta tudo a ver com a gente e com a Manu, sabe aquelas escolas que a criança anda descalça, brinca no barro, sobe em arvore e ainda aprende com toda essa vivencia? Pois eh, eu amei. Mas quem não gostou foi minha conta bancaria. Mensalidade muito fora da nossa realidade. A quinta segue meio que a linha da quarta, mas senti falta de disciplina, de uma rotina mais certa (o que não senti na quarta)..sei la, achei as crianças todas muito soltas, ok que eu quero que a Manu brinque e muito, mas dentro de um contexto, com horários, agenda, etc. Para tirar ou confirmar essa percepção, na sexta-feira eu marquei uma reunião com a Diretora Pedagoga para eu entender como eh realizado o aprendizado e, principalmente, como eh a rotina das crianças (a mulher que me atendeu não soube me explicar direito, o que já me deixou com a pulga atrás da orelha). E hoje vamos visitar a sexta escola.
E se for preciso visitar mais 5 , 10 escolas, nos iremos..porque tudo o que eu quero eh que no ano que vem a Manu vá para a escola feliz e volta cheia de coisas legais para contar!

terça-feira, 6 de novembro de 2012

Manu e a escola - parte 3544

Estou bem sumida daqui, eu sei. Mas eh que esse lance todo da Manu com a escola está me tirando o sono, a tranquilidade e a alegria, afinal, ninguém gosta de ver o filho chorar todo o santo dia quando vai pra escola. Não era pra ser assim, ne?


Sim, já passou pela minha cabeça tira-la da escola mesmo antes de terminar o ano letivo, alias, quase o fiz. Cheguei a manda-la pra casa do meu pai um dia, ela amou, logico, mas esse esquema, por ora, ainda não rola pra mim, ficaria muito corrido, muito tumultuado.

Entao, por orientação de uma psico-pedagoga (colega da minha terapeuta), estamos fazendo uma ultima tentativa com a Manu e a escola:

1. Segundo a terapeuta, Manu não esta com problema de adaptação (ela esta adaptada a escola) ela esta com problema de falta de vergonha na cara (hahaha,brincadeira, isso eh conclusão minha). Manu esta na fase de desafiar, de fazer valer a sua vontade. O choro eh uma forma dela expressar a sua vontade. Ou seja, se ela prefere ficar em casa do que ir pra escola, ela vai chorar e exigir que assim a atendam. Por isso, cada vez que eu chegava mais cedo pra pega-la ou deixava ela mais tarde para ela não ficar tanto tempo na escola e assim não sofrer tanto, eu so estava atendendo a sua vontade. Logo, ela aprendeu que se chorar ela consegue o que quer: ficar em casa. Por isso, por ora a ideia de tira-la da escola não vai rolar.
2. Já que vai ficar na escola, então passei a Manu do integral para o meio-periodo (4 miseras horinhas). Isso tem me atrapalhado um pouco na minha rotina e no meu horário do trabalho, mas precisava fazer esse experimento. Hoje ela entra as 13h30 e sai as 17h30. Nada de inverter, deixa-la 4 horas de manha. Não. O horário eh esse e não posso mexer, pra ela se acostumar a ele. Por enquanto ela ainda chora e muito, mas acredito que se me mantiver firme, ela vai entender que agora ela não fica tanto tempo na escola, que logo eu volto para busca-la. Assim espero, pq por enquanto, o chororo continua firme e forte, bem forte.

3. Precisamos conversar mais com a Manu. Não so dizer que ela vai pra escola brincar com os coleguinhas, isso eu já faço, sem muito sucesso. Eh preciso mostrar para ela que a gente entende o que ela esta sentindo, MAS que ela tb tem que entender o nosso lado, ou seja, que papai e mamãe trabalham. Comecei isso ontem, ela ate parou para ouvir, se acalmou um segundo, mas logo voltou a chorar. Eh uma longa caminhada.
4. Buscar uma nova escola. Isso já estamos fazendo. Não adianta, Manu eh uma exploradora e, por essa escola não lhe dar a oportunidade de explorar muito, pode ser sim que ela esteja entediada na escola. Segundo a psico-pedagoga, isso pode acontecer mesmo, principalmente se a criança vem de uma família em que os pais dao muitos elementos para ela criar, explorar, aprender. Ou seja, quando ela tem uma vida rica fora da escola (caso da Manu, huhuuu, pontinhos para nós), se a escola não acompanha isso, ela pode sim achar a escola chata e preferir ficar em casa. Também tenho certeza que ela pegou birra da escola, nada me tira da cabeça que algo rolou la..mas enfim...ano que vem nova escola e nova adaptaçao..socorro!

Essa semana eh que começou realmente o lance de meio período, de conversa, de bla bla bla...vamos ver como ela vai se comportando ao longo da semana, vamos ver se essas orientações começarão a surtir efeito.

Enfim...estou em frangalhos, o choro continua, cada dia que eu a deixo na escola, eu saio de la despedaçada, sinto que envelheci uns 10 anos nesse ultimo mês..mas estou tentando de tudo, estou esgotando as minhas opções. Sei la, acho que eh meu papel como mãe buscar me informar, pedir ajuda, experimentar isso ou aquilo, ate que ou alguma coisa de certo ou eu tenha mesmo que tira-la da escola. Mas, se isso acontecer, pelo menos eu vou dizer que eu não a negligenciei, eu fui atrás pra entender o que está acontecendo.

E hoje, tudo o que eu quero, eh conseguir deixa-la na escola sem que ela me olhe com seus olhinhos de desespero, é que ela abra um sorriso, que a tempos não vejo la, eh que um dia ela entre de mãos dadas com a professora, olhe pra tras e me de um tchau, feliz por estar na escola. Eh tudo o que eu quero!

domingo, 28 de outubro de 2012

Questionamentos

Tive uma semana tensa, acho que por isso que nem vim aqui postar..uma mistura de insegurança, duvidas, questionamentos...to perdida, to bem perdida, precisando de uma luz, que alguem indique o melhor caminho a seguir. Explico.

Todo mundo sabe do lance da Manu com a escola, nunca deixou de chorar quando a deixo la, nunca..por mais que eu tivesse mudado de atitude, ela sempre chora, dias eh mais um resmungo, outros eh um choramingo e outros eh choro mesmo, deu escuta-la do lado de fora. E nisso ja se vao 6 meses.

Pois bem, desde que voltamos de viagem, Manu nao so chora qdo a deixo, como continua chorando durante o dia. E isso tem me acabado. Fico me questionando se o problema sou eu, ela ou a escola. E eu nao sei a resposta.

Na segunda me estressei com a escola, pq me ligaram dizendo que eu nao tinha mandado chupeta e a Manu estava chorando a mais de 30 minutos. E eu pensei: Po, aquilo eh uma escola, eles nao conseguem distrair a minha filha, so conseguem acalma-la com chupeta?? Frustração total.

Dai na quinta Manu passou a manha no PS por causa de uma tosse+falta de ar e com isso a tarde mandei ela pra minha sogra e ela passou a tarde toda dizendo mamae, mamae, papai, papai..mas noa chorou.

Dai na sexta, outro telefonema da escola, manu nao parava de chorar desde a hora que eu a deixei na escola, e isso ja fazia 3 horas...morri. Estava no meio de um evento, fiquei transtornada e pedi pra minha diarista ir busca-la, nao aguentava mais isso. Juro, nao sei o que esta acontecendo.

Uma coisa eu sei, depois do lance da chupeta eu perdi a confiança na escola. Mas nao sei o que eu faço. Sei que a Manu grudou depois da viagem, entao isso tb tem uma parcela de culpa. Mas estou começando a desconfiar que ela talvez nao curta muito essa escola..seria isso possivel, uma criança de 1 ano e meio nao gostar da escola? sei la, acho que talvez, conhecendo a Manu, ela precise de mais area e atividades para explorar e essa escola, por ser muiiiittto pequena, nao consegue atender. Nao sei.

Semana passada fui visitar outra escola e essa semana vou em mais duas. Mas seria essa a solução, muda-la de escola no ano que vem? E até la, o que eu faço? Ja decidi que a partir de agora so vou deixa-la na escola na hr que eu for trabalhar, assim eu reduzo o tempo que ela passa la e ao mesmo tempo começo a quebrar de novo o grude. E se o problema nao for a escola, e sim ela...juro, ja passou na minha cabeça ate consultar uma psicopedagoga, de tao perdida que eu estou. Ai santo, tudo o que eu quero eh uma luz, tudo o que eu quero eh ter aquela sensação de que eu sei o que estou fazendo e a certeza de que agora td ficara bem!

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Não, Nao e Nao

- Manu vem tomar banho
- NAO

- Manu, vamos colocar o tenis
- NAO

- Manu da um beijo no papai
- NAO

- Manu faz carinho na Cuca
- NAO

- Manu vem escovar os dentes
- NA0

- Manu voce gosta da mamae?
- (Silencio)
Ufa, nessa hora sou adepta do quem cala consente, rs.

Pois eh, a fase do nao, nao e nao chegou aqui em casa!

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Rede de Proteçao

Manu tem quase 1 ano e meio e até hoje a gente nao instalou redes de proteçao aqui no apartamento. Eu sei, mal sapao, mal sapao.

Mas voltamos da viagem determinados a instala-las ainda esse mes, pq, socorro, minha filha regrediu nas especies e voltou a ser um macaco, a bichinha escala tudo, sobe com uma tremenda facilidade no sofa, poltrona, mesa, berço, prateleira de livrinhos...a sorte eh que ela ainda nao descobriu as duas poltronas da varanda, mas acredito que isso seja apenas uma questao de tempo e eh ai que mora o perigo.

So que nao sei nem por onde começar...tem tanta empresa do mercado, nao conheco nenhuma e fico com medo que contratar assim, as cegas.

Alguem tem alguma empresa, em Sao Paulo, BBB, pra indicar? Thanks.

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Fotos da Viagem

Segue um slideshow com algumas fotos da viagem. Demora um pouquinho para carregar, mas ta valendo.
Click to play this Smilebox scrapbook
Create your own scrapbook - Powered by Smilebox
Scrapbook personalized with Smilebox

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Ssssscenourass fresssscasss

Manu tem lingua presa! Fato! As poucas palavras que ela ja pronuncia usando c ou s ela coloca a lingua entre os dentes para falar...eh um tal de peccceee, biccciii, essssssse.

Nao sei se isso eh algo permanente que deverei corrigir numa fono ou se eh uma questao de tempo, do tipo, a lingua ainda precisa fortalecer e a medida que ela vai aprendendo novas palavras e exigindo mais dela, isso vai acontecendo naturalmente..sei la. Comentei isso com uma amiga que eh TO e ela disse que ainda tem uma terceira possibilidade: ma formaçao mandibular e nesse caso, so levando a Manu num odontopediatra para ele avaliar. Alias, ela inclusive disse que antes de partir para uma fono, eh melhor passar pelo odontopediatra, pq se for algum problema de formaçao, em nada vai adiantar a fono.

Em todo o caso, ja anotei isso para falar com a pediatra na proxima consulta.

Alguem ai com filho de lingua presa??

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

We're back!

Estamos de volta! Chegamos na quinta de nossa viagem de 10 dias pros States e, a viagem foi simplesmente deliciosa. Ficamos 5 dias em Orlando e 5 dias em Kansas, bem no meio dos Estados Unidos visitando a familia que me hospedou há 20 anos, quando fiz intercambio.

Nao vou contar em detalhes como foi a viagem, mas vou dar alguns insights, algumas conclusoes que tiramos, algumas experiencias que vivenciamos..enfim...

1. Se vc vai viajar com criança pequena e existe a possibilidade de pegar um voo direto. Pegue. Nao importa quanto custe a mais que um voo com escala. Fizemos escala no Chile, antes de ir pra Miami. Com isso acrescentamos pelo menos umas 7 horas a mais na viagem.Manu estressou horrores no voo ate o Chile, ate diarreia deu nela. Na hora eu pensei: meu pai, isso eh so o começo da viagem...Sorte que isso se limitou a esse voo, todos os outros 7 voos que pegamos durante a viagem toda, foram sussas com ela. Mas mesmo assim, aprendemos a liçao: quanto antes vc chegar no seu destino, melhor!

2. Disney: sabe aquele pensamento Ah,ela eh tao pequena, nem vai curtir nada! Balela. Manu amou!! Como ficamos pouquissimos dias em Orlando, acabamos indo em apenas 3 parques, escolhidos a dedo pensando nela. Fomos na Sea World (ela ama peixes), no Magic Kingdom (dava ate tchauzinho na parada noturna)  e no Busch Gardens (ela ama peixes e se acabou de brincar na area da Vila Sesamo). Valeu cada minuto e dolar gasto no parque.

3. Viagem foi para a Manu, nao para nós. Ou seja, tirando duas idas ao outlet, todos os passeios, horarios, etc eram pensando na Manu. Com isso, concluimos que a Manu eh uma excelente companheira de viagem, topa tudo, super animada, so chorava um pouco com sono ou fome, mas de resto, tendo alguma bagnça por perto, la estava ela.

4. Alimentaçao: sofrivel. Manu estranhou horrores o tempero de la. Passou a viagem se alimentando de batata frita, macarrao, batatinha chips, cookies e suco de maça. Nem nuggets ela aceitou. Pessimo, eu sei. Me estressei com isso, ate ouvir do marido que 10 dias de batata frita nao ia mata-la. Entao ta.nao matou, mas que ela emagreceu, emagreceu, hahaha.

5. Hotel: ficamos num hotel super bem localizado (ao lado do Sea World) e com uma cozinha completa no quarto..com isso, passamos no WalMart e compramos alem de coisas pra cafe da manha, alguns pratos prontos (macarrao, obvio) e fizemos pra Manu. Valeu.

Enfim..a viagem foi muito gostosa..nao so em Orlando, mas nos divertimos demais visitando a familia em Kansas. Eles nao conheciam a Manu e amaram ela. No final ela ja estava falando bye bye e chamando o casal de vovô e vovó.

E ja decidimos, daqui a uns 2-3 anos estamos de volta, desta vez com a Manu maiorzinha para visitarmos todos os parques. E bora guardar dinheiro, pq naquela cidade eh so por a cara pra fora do hotel que vc ja sai gastando...

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Quem cuida?

Vc já parou pra pensar em quem vc gostaria que cuidasse dos seus filhos pequenos caso algo acontecesse a vc e seu marido? Eu não. Mas ontem eu recebi um pedido que me fez refletir sobre isso.

Meu irmão e minha cunhada embarcaram ontem pra argentina. Primeira viagem deles sem as minhas sobrinhas. Serão apenas 4 dias, mas o suficiente para eles me ligarem do aeroporto com o pedido. Minha cunhada, bem emocionada me pediu: ré, se algo acontecer comigo e o dudu na viagem, vc cuida das minhas filhas? Vc as recebe em sua casa de coração?

Lógico que respondi que sim, com a certeza de que nada vai acontecer a eles, mas e se...

Lembro que a primeira vez que meus pais viajaram de avião sem os três filhos, eu, ainda muito pequena, minha mãe fez um pequeno testamento elegendo sua irmã como nossa guardiã, caso acontecesse alguma coisa. Aí eu pergunto, quantos casais fazem isso hj em dia? Imagino que poucos, até pq ninguém gosta de pensar na morte ainda jovem, mas imagino que ao se resguardar dessa forma, vc tb esta resguardando seus filhos e, mais ainda, resguardando as duas famílias de uma disputa de guarda, já que a vontade do casal deve prevalecer.

Não o êh um assunto fácil, não deve ser fácil eleger outro casal para cuidar de seus filhos, até porque na nossa concepção de pais, ninguém êh bom o suficiente para nossos filhos, que não nos mesmos, né? E não só isso, envolve tb o ciúmes de outras partes interessadas, afinal, uns podem pensar, mas pq eles escolheram eles e não a mim? 

Embarco sábado pros estados unidos, manu ira com a gente, portanto, a principio, isso êh algo que eu não precisaria me preocupar, mas êh um assunto que já coloquei na minha pauta mental para conversar com o marido, para, pelo menos entre a gente, termos alguém em que a gente confiaria de olhos fechados para cuidar da manu, alguém que tivesse o mesmo estilo de educar nosso, mas principalmente os mesmos valores, princípios e, acima de tudo, o mesmo amor que temos por ela.

terça-feira, 25 de setembro de 2012

Medicamentos de viagem

Entrei em contato com a pediatra da manu pra ela me fazer uma lista do que levar de medicamentos na viagem, afinal, nos estados unidos sem receita não se compra nada...pois bem, sussa do jeito que ela êh, a pediatra não passou nada de mais:

Tylenol e novalgina
Rinosoro (inclusive pra pingar a cada 2 hr no vôo)
Mylicon pra gases
Vonau pra vomito
Xarope pra tosse
Inalador (se eu achar necessário)

De resto, êh como ela disse: me liga, afinal, dependendo do que for, vc terá que ver um medico.

Então ta. Mesmo tendo feito seguro de viagem, espero não ver medico algum, tampouco ter que usar qq um dos remédios básicos acima....tudo bem que a manu esta bem resfriada, mas até sábado ela vai melhorar, tenho fé.

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

A poucos dias de carimbar o passaporte

Manu vai carimbar seu passaporte pela primeira vez. Sábado estamos indo pros usa. Temos um aniversario para ir em kansas, no meio dos estados unidos, então, pra não perder a viagem, vamos passar uns 5 dias em Orlando, antes de pegar os dois vôos que nos levarão a terra do magico de oz e dos tornados.

Parando pra pensar, no total, manu entrara em 8 aviões...caraca...serão muitas hr de vôos, muitas hr de aerorporto, muitas conexões..e eu estou começando a temer a manu no avião, já que ela não para mais quieta...só fico imaginando ela correndo que nem louca pelo corredor, ou então de pé no banco brincando com a pessoa sentada na poltrona de trás, ou o pior, se estressando e abrindo aquele berreiro.

Pr conta de td isso, já montei uma mochila bombril, com mil e uma coisas pra ela. Estou levando giz de cera e papel, massinha, quebra cabeça, potinhos pra empilhar, livros, iPad com os vídeos da galinha pintadinha...será que esta faltando alguma coisa?

Aí santo, só espero que o clima rarefeito do avião faca com que ela durma assim que pisar nele, hahaha.

quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Frustrada ainda!

Sabe, nesse um ano e 4 meses como mãe, tem uma única coisinha que ainda me deixa frustrada e ao mesmo tempo determinada a fazer diferente se houver um segundinho...êh uma coisa minha, que vira e mexe vem em minha mente: sou frustrada por não ter conseguido ter tido a manu de parto normal, mesmo tendo tentado, mesmo ela tendo nascido no dia dela e não por uma cesárea eletiva, mas mesmo assim, isso ainda me pega.

Não posso assistir a um programa com mulheres parindo naturalmente q eu fico mal, me pega de tal jeito...e pior, as vezes fantasio tendo um segundo filho e me vejo conseguindo te-lo de parto normal, e nessas horas eu começo a chorar de pura emoção, a loka! Eu sei, eh caso de internação, mas êh como me sinto.

Essa semana mesmo comentei com meu marido que vou fazer uma poupança pro segundo parto (se houver), pq terei q de alguma forma arranjar um medico adepto a PN pos cesárea e duvido q tenha algum de convênio q faca, o meu já disse q não faz, então terei q ir pra algum particular...alias vou ter q ler muito sobre o assunto, pq sempre q comento isso com alguém, tds me respondem, ah, mas como vc teve cesárea, agora o próximo tem q ser cesárea tb. Será?

Juro, quero tanto sentir a emoção de ter um filho por meu próprio esforço, sentir q eu fui parte importante e fundamental pro seu nascimento...não senti nada disso no nascimento da manu, achei sim td muito mecânico e sem graça, sem emoção, como se eu fosse uma mera espectadora...ta, eu sei, meio forte falar isso...e talvez seja por eu ter achado isso q até hj me sinto assim, meio frustrada...enfim, isso foi um desabafo. Definitivamente preciso levar esse assunto pra terapia, afinal êh como disse o marido, e se no segundo vc tb não conseguir, vc vai ficar frustrada pro resto da vida? Êh, eu sei, ele tem razão.

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Jantar a 2

Finalmente, depois de 1 ano e 4 meses, eu e marido saimos para jantar, so nos dois...nada de Manu, nada de um come enquanto o outro corre atras da filha, nada de Manu nao, Manu tó, Manu assim nao...Nao, nada disso! Foi uma delicia.

Sabado fizemos 5 anos de casados e como estamos indo pros States no fim do mes, resolvemos nem inventar moda pra comemorar, fomos pra praia. Finde perfeito. Muito sol, condominio vazio de tudo, dedicaçao total do marido, clima super alto astral. Dai que no sabado combinei com a Arleide, a ajudante da casa, de ficar uma horinha com a Manu so pra eu e marido podermos, finalmente, sair pra jantar a dois e comemorar nossas bodas.

Foi jogo rapido, nao ficamos nem 1 hora e meia fora, mas foi otimo, foi otimo conseguirmos conversar com calma, foi otimo fazermos planos, foi otimo para andar de maos dadas (sem ter um carrinho de bebe entre a gente)..enfim, experiencia mais do que aprovada. E a Manu? Manu ficou otima tb, nao deu trabalho algum, nao chorou, nada...

Ja disse pra Arleide, vixe, agora dançou, toda vez que descermos pra praia a gente vai te alugar umas horinhas!!

quinta-feira, 6 de setembro de 2012

Birra, como lidar

Como disse no outro post, os episódios de birra da Manu se intensificaram...agora se não quer algo ou se quer algo que não pode ter, ela se joga no chão, ou então fica toda rígida fazendo cara de brava (grrrrrr), ou então começa a chorar do nada...birra, birra, birra.

Existem algumas técnicas para lidar com a birra:

1. IGNORE: isso mesmo, simplesmente ignore. A birra existe para a criança chamar a sua atenção para aquilo que ela quer ou não quer. Se vc ignorar então esse artificio não terá eficácia, logo, ela para de usar (pelo menos eh o que acreditam os especialistas). Qdo estamos em casa a gente ignora messssmmooo..largo ela no chão do quarto e vou pra sala por exemplo. Não da nem 1 minuto ela aparece na sala toda fofa, alegre, risonha.

2. DISTRAIA: OK, em lugar publico eh meio mala ignorar, ne? Entao a saída eh distrai-la com outra coisa. Ela quer um pirulito que não pode ter, mostre outras coisas, puxe a atenção dela pra outra coisa ainda mais legal. Ta, não eh fácil, mas as vezes que fiz isso com a Manu, por enquanto, funcionou.
3. MUDE DE AMBIENTE: Se o escândalo for tamanho, va com ela para outro lugar ate ela se acalmar. Se acalmando reforce que você não admite esse comportamento e, se for o caso ate diga que se vcs voltarem para o lugar e ela voltar a se comportar assim, que vcs vão embora. Ou nem volte mais. Ela precisa entender que seus atos geram consequências.
4. COLOQUE DE CASTIGO: Tá, essa eh a ultima opção. Mas se a birra virar malcriação, não tem nada de errado em deixar a criança num cantinho, pra pensar no que fez. Cada ano de vida corresponde a 1 minuto de castigo. Assim que levar a criança pro castigo diga para ela porque esta fazendo isso. Passado o tempo do castigo e com ela mais calma, peça para ela pedir desculpas. Nunca coloquei a Manu de castigo, mas não descarto essa opção se for necessária.


Independente da técnica usada, tenha sempre muita calma e paciência e, não precisa levantar a voz nem a mão. Lembre-se, assim como todas as fases da criança, a fase da birra também passa, o importante eh que ela saia dessa fase mais independente, segura e certa que o amor dos pais também vem dos nãos recebidos e dos castigos aplicados.

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Entre tapas e beijos

Não vou dizer que os terríveis dois já estão batendo a porta aqui de casa. Me recuso. Manu so tem 1 ano e 3 meses. Mas que alguma chavinha nela foi virada, isso foi. As birras aumentaram. Começou a dar tapas. E semana passada a professora dela me chamou para avisar que a Manu começou a morder os coleguinhas.


Na hora fiquei tensa. Ela me tranquilizou. Disse que da sala a Manu era a única que ainda não tinha entrado na fase do morder e dar tapas. E que sim, todas as crianças entram nessa fase, umas mais intensas outras menos. Não adianta, aprende vendo. Ela so me alertou desse fato por dois motivos, um que pode ser que assim como ela esta querendo morder, ela tb seja mordida e, outro para reforçar em casa a atitude que eles tem na escola, de fazer ela fazer carinho, essas coisas.

E as birras? Já deixamos ela no chão do shopping e continuamos andando. Gente, o que eh isso, ela so tem 1 ano e 3 meses. O pior não eh deixa-la no chão do shopping, ate pq ela não ficou nem 10 segundos, logo que viu que não ia atrair a nossa atenção, parou de chorar e se levantou, mas o pior são os olhares de reprovação de todo mundo, como se fossemos os piores pais do mundo.

Nessas horas da vontade de dizer: ta olhando o que? A filha eh minha e eu educo do jeito que acho melhor.

Andei lendo sobre como lidar com a birra e vi, pra minha felicidade, que estamos no caminho certo. Vou fazer um post sobre isso, afinal, não conheço uma mae que não tenha passado por isso tampouco um bebe que não tenha, pelo menos 1x na vida (hahaha, ou seria 1x por dia), um ataque de birra.

E enquanto a chave estiver virada, Manu vai ouvir muito: não Manu, isso doi, eh carinhoooooooo.....

terça-feira, 4 de setembro de 2012

Sonho ruim

Tive um sonho horrível. Sonhei que a Manu tinha morrido afogada numa piscina. Estavamos numa festa. Tinha ido ajudar a montar a festa. De repente, comecei a procurar a Manu. Perguntei para todos se alguém a tinha visto. Quando saio no quintal da casa a vejo no fundo da piscina, ao lado da escadinha, em posição fetal. Na hora já sabia que ela estava morta. Tentei gritar para alguém chamar uma ambulância, mas minha voz não saia.


Foi horrível. Acordei angustiada.

Falei sobre o sonho na terapia. Pela visão junguiana, o sonho não retrata a Manu, mas sim eu, como se eu estivesse voltando ao útero (agua, posição fetal), para renascer. OK, não adiantou muito, continuei aflita.

Uma semana depois, sonhei de novo. Não que ela estava morta afogada. Não lembro do sonho em si. Mas quando acordei a seguinte mensagem veio até mim: não deixe a Manu sozinha em quintais onde haja piscina!!

Se isso foi um alerta, uma premonição, não sei. So sei que dividi isso com o marido e reforcei pra gente ficar sempre de olho nela. No prédio tem piscina, na casa do meu pai tem piscina, na casa da praia tem piscina...seja onde for, se a Manu for pro quintal, um de nos vai junto!!

E ate ela se tornar uma Michael Phelps de saia, não vou relaxar!

segunda-feira, 3 de setembro de 2012

De repente...caiu!

Fomos ontem a tarde no shopping. Manu dormiu no carro e continuou assim no carrinho enquanto passeavamos pelo shopping. De repente, ao tentar empurrar o carrinho, ele nao andava, algo prendia a roda. Quando meu marido viu, era a Manu, no chão!!!

Isso mesmo, nao me pergunte como, mas a Manu caiu do carrinho e quase foi atropelada pelo proprio carrinho. Ela na chorou, so resmungou. Eu nao vi, estava olhando uma vitrine e qdo olhei pro meu marido, ela estava no colo dele. Disse oi meu amor, vc ja acordou? Para entao ouvir do meu marido: nao, ela caiu do carrinho! Cuma??

Ate agora nao consegui captar como isso aconteceu...fiquei mal, eu e ele. Fiquei pensando, sabe aquele sonho que vc sonha que esta caindo e acorda assustado? Entao, o sonho da Manu tornou realidade, hahaha. So rindo pra nao chorar!!

sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Fraldas Parent's Choice

Caraca, ja eh sexta!! Semana corridissima..acho que se entrei duas vezes no computador essa semana, foi muito. Nao gosto de ficar afastada do blog, mas as vezes as prioridades sao outras, ne? Mas td bem..vamos que vamos, ja deixei a Manu na escola, ja fiz a mao, ja passei no supermercado e agora tenho 15 minutinhos antes de voar pro chuveiro e me arrumar pro trabalho..

Voces ja ouviram falar nessa marca de fraldas, Parent's Choice? O Wal Mart esta importando essas fraldas. Minha cunhada comprou e gostou, outras conhecidas tb falaram bem, outras nao. Dai que essa semana fui fazer compra do mes la e me deparei com essa fralda a R$ 39,90 a caixa com 96..ou seja, quase R$ 0,40 cada fralda..pechincha, hein?


Nao resisti. Comprei uma caixa pra experimentar e até agora sucesso total. Inclusive a noite, 12 horas com a mesma fralda e por enquanto nenhum vazamento. Ela se parece muito com a da Pampers Total Confort, eh fininha, macia, enfim, da minha parte, aprovadissima. Tao aprovada que vou ver se dou um pulinho no Wal Mart esse final de semana e, se o preço ainda estiver assim, supimpa, vou arrematar mais 2 caixas!!

Fica a dica!

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Piquenique Casa do Brincar


Esse sabado vai rolar mais um piquenique da Casa do Brincar.  Desta vez, o tema é pintura com diversos suportes e materiais. O objetivo é promover a integração familiar.

As atividades do piquenique são gratuitas e todos podem participar: crianças, pais, mães, avós e amigos. O pessoal da Casa do Brincar pede apenas para trazer comidinhas, sucos, uma toalha para sentar no chão e, nesta edição, uma toalha de banho mais velha e uma troca de roupas para as crianças que gostam de se lambuzar.

Eu estarei la com a Manu e marido.

Evento: Piquenique com pintura e arte
Onde: Praça Adolpho Bloch, no Jardim Europa (Entre as ruas Colômbia e Peru)
Quando: sábado, 25 de agosto, das 10h às 12h
Quanto: gratuito

quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Gritei com a Manu

Gritei com a Manu. Estava cansada. Olhos pesados, pedindo cama. Era 10 horas da noite. Marido estava na academia. Manu não queria dormir. Brigava com o sono. Chorava.


Eu cansada, sem paciência. Não conseguia nem ficar com ela na sala assistindo ao DVD que minha cabeça pendia de sono. E ela não queria dormir. Estava com sono, mas brigava.

Tentei ninar, gritava. Coloquei no berço, chorava. Levei pra minha cama, eu quase dormindo, e ela resmungando.

Não aguentei. Fui vencida pelo cansaço. Num desses choros, eu gritei CHEGA, EU NÃO AGUENTO MAIS. Ela chorou mais ainda. E eu me senti péssima. Pessima pq não permiti parar, respirar e analisar o que ela estava me pedindo com seu choro.

Deixei ela no berço chorando e sai do quarto. Um minuto pra me recompor. Foi quando enxerguei que ela devia estar com fome.

Dei a mamadeira e ela dormiu, ate as 7 da manha. E eu pude finalmente descansar, mas sem antes ficar remoendo que eu gritei com ela, num total descontrole da minha parte. Tudo que eu pude dizer pra mim antes de capotar foi: eu sou humana, eu sou humana, eu sou humana!

E continuei dizendo isso pra mim no dia seguinte e nos demais que se seguiram, na esperança de que ao ouvir essas palavras pudesse amenizar um pouco da culpa que estava sentindo.

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

O melhor amigo da pracinha!

Que a Manu ama bichos, todo mundo sabe. Que esse amor tem um que ainda mais forte por cachorros, tambem nao e segredo. Manu ama os cachorros, e nao tem medo de nenhum.

Talvez isso seja influencia da Cuca, afinal, desde recem nascida Manu sempre conviveu de igual com a Cuca. Talvez isso seja influencia de nós, pais, que desde que ela era bebezica sempre a levamos na pracinha perto de casa onde as pessoas levam os dogs e deixam eles brincarem soltos. Desde bebezica Manu convive com esses cachorros, solta, engatinhava no meio de labradores, border collies, vira latas e, desde pequena aprendeu a se defender, levantando seus bracinhos para evitar uma trombada ou uma bela lambida!

E eh no meio dessa cahorrada que ela fez seus melhores amigos. Dentre eles, o Tiao..que perto da Manu deixa de ser cachorro e vira seu "pocoto" favorito. Detalhe, ela quem monta sozinha nele. Nao eh muito amor?

terça-feira, 21 de agosto de 2012

Sem marido e filha

O marido, pelo menos a cada 15 dias, pega um sábado ou domingo para ir surfar ou andar de bike com os amigos. Ele vai. Eu fico com a Manu. Ele sempre fez isso, desde que namorávamos. Nunca me importei, como não me importo hoje. Acho muito saudável que ele tenha um tempinho seu, com seus amigos.

Quando minha mãe era viva, aproveitava essas escapadas dele para curtir minha mãe. Iamos ao shopping, almoçávamos juntas, pegávamos um cineminha...mas hoje, sem ela, confesso que a ausência do marido pesa mais, pq fico muito só, só eu e a Manu. Marido sente isso tb, tanto que ele se cobra por me deixar sozinha, mesmo eu nunca ter falado isso pra ele. E fica toda a hora batendo na tecla, dizendo que nesses dias eu tinha que sair com as minhas amigas.

Mas vou além, na terapia entendi que mesmo não me importando com as saídas dele, no fundo, no fundo, eu tb gostaria de ter um dia só pra mim, sem marido e sem filha. Um dia para sair com as minhas amigas, pegar um cineminha, almoçar num restaurante show..enfim, um dia para ser mulher, sem ser mãe e esposa.

O problema eh que se para os homens-pais a escapada eh algo simples, pq eles conseguem se desligar num piscar de olhos, para as mulheres-mães, não eh assim tão fácil. Vivia dizendo isso para ele e ele achando que eu que estava criando caso, que não estava me esforçando. Ate que num encontro de nossa turma de amigos, joguei a pergunta para as mulheres, todas mães, se elas topariam deixar os filhos com os maridos num sábado, pra gente almoçar e pegar um cineminha.

A reação foi diversa, uma disse que não conseguiria ficar longe da filha, outra disse que ate duas horinhas não teria problema, outra topou, mas teria que ver com a agenda concorrida do marido...enfim...um dia inteiro como faz o meu marido seria algo inviável...sonho meu!

Onde eu quero chegar eh que não adianta, mulher eh mulher, homem eh homem e, uma vez que viramos mãe, esse papel nos acompanha ate num almocinho de 2 horinhas cronometradas com as amigas, com o celular a postos sobre a mesa esperando qualquer pedido de socorro do marido.

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Cia dos Bichos

Sabado a tarde levamos a Manu na Cia dos Bichos, uma fazendinha em Cotia, onde as crianças dao comida na boca dos bichos, andam a cavalo e de charrete, aprendem a tirar leite da vaca, a fazer biscoitos, etc.

Fomos com um casal de amigos e sua filha. Foi uma delicia de passeio. O lugar tem uma estrutura otima, cheio de monitores, varios bichos, alem de parquinho, tanque de areira, restaurante, etc. Olha, vc nem ve o tempo passar. Adoramos. Sem contar que para as crianças do concreto, ter um contato com animais que elas nao estao acostumadas é uma super experiencia.

Cia dos Bichos
www.ciadosbichos.com.br
R$ 35,00 por adulto (criança nao paga)
Nao aceitam cartao de debito nem credito, so cheque e dinheiro.






sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Planos suspensos!

Os planos de um segundo baby na família estão temporariamente suspensos. Suspensos, mas não descartados.

Decidi que primeiro eu preciso cuidar de mim. Engravidei da Manu em um momento conturbado da minha vida, quando minha mae tinha acabado de falecer. Achei que estaria bem para levar a gravidez e uma bebe recém-nascida sem a minha mae por perto. Não foi bem assim.

Sofri. Me deixei de lado. Me acabei psico, mental e fisicamente. Manu esta com 1 ano e 3 meses e, somente agora, estou voltando a dedicar um tempo para mim, para colocar a minha casinha (interior e exterior) em ordem. Portanto, enquanto a casa não estiver em ordem, ela estará fechada para receber um novo pacotinho.

Voltei pra terapia. Otimo. Estava precisando de um tempo so pra mim, para organizar as ideias, para me reafirmar, para deixar qualquer resquício de depressão de lado e, principalmente, para desestressar. Alias, descobri agora na terapia que eu tive depressão pos parto...oi....imagina como eu estava. Enfim...

Voltei pra minha massagista. Melhor ainda. Estava precisando de um tempo so pra mim, para ser amassada, cuidada, paparicada. Mais do que perder medidas, eh o meu momento relax, quando eu consigo me desligar.

Voltei pra natação. Meu esporte favorito. Fazia 2 anos que não entrava na piscina. Hoje eu entro as 7h da manha. Saio de casa com a Manu ainda dormindo. Deixo marido na incumbência de dar tete e troca-la, enquanto eu estou dando as minhas braçadas, enquanto eu estou cuidando do meu físico, enquanto eu estou exercitando o corpo e a alma.

Voltei com a dieta. NOTTTTT..tá esse ainda esta difícil, mas o importante eh que depois que eu voltei ao peso de antes da gravidez, eu não engordei mais, mas tb não emagreci o que ainda me resta de kilos extras (uns 6)...mas tudo bem..acredito que isso vira naturalmente como resultado dos itens acima.

O importante é que eu entendi e enxerguei que antes de querer dar um irmão pra Manu eu preciso cuidar de mim, porque so assim eu estarei inteira física e mentalmente para cuidar com muito amor e dedicação dos meus dois filhos! Eles merecem isso!

quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Curtas da semana...

Ando meio sem tempo pra vir aqui atualizar o blog e, principalmente, visitar as amigas, então fiz umas curtas dos últimos acontecimentos da Manu.

Acabouuuuuu....

Essa semana Manu tomou a sua última picada!! Pronto. Carteirinha de vacinação completa. Agora só com 5 anos para os reforços....e uma eventual vacina de gripe no ano que vem. Mas de resto, vacina todo o mês agora é coisa do passado. Ufa!!

Macaquinha...

Tenho uma macaquinha em casa. Manu eh fissurada por banana. Não pode ver a fruta que já vai pedindo. Come umas 2 por dia. Não a toa que aprendeu logo a dizer: anana!!


Mãos ocupadas...

Não basta dar um biscoito. Tem que dar dois. Um para cada mão. Assim ela intercala uma mordida em cada um. Isso vale para biscoito, chocolate, pedaço de maça, etc.


Manha...

Sabe o choro na entrada da escola? Então, virou manha. Descobri! Manha pura! Manu passa o dia mega bem. Faz manha. Mamae aqui caia, mas agora não cai mais. Entrego ela, dou um beijo de tchau, viro as costas e..cabelos ao vento, fui!! Continua com a manha, mas agora eu não me aperto mais!


No canudinho...

Seu copinho de treinamento, usado para agua e suco, foi substituído por um do PiuPiu com canudinho, que vc fecha a tampinha e esconde o canudinho. No começo Manu se molhava toda, pq virava o copo como se fosse mamadeira, mas agora já sacou que tem que sugar pelo tubinho. Tá crescendo! Próximo passo será tomar no copo mesmo, sem ajuda.


H1N1...

Semana passada dois coleguinhas da Manu, sendo uma da sala dela, foram dignosticados com H1N1. No dia que a escola ligou avisando do caso na classe da Manu, todas as mães da classe dela foram buscar seus filhos. Eu não. Manu ficou la ate o final do dia, so sobrou ela e mais uma coleguinha. As demais foram pra casa. No final do dia falei com a pediatra pra saber se devia tb ter ido busca-la, ela disse: 1. Manu está vacinada. 2. Se fosse pra pegar a gripe, ela já teria pego. Então tá. Nessas horas fico feliz em ver como eu sou tranquila pra essas coisas.



E eh isso. Algumas curtas dos ultimos dias..

domingo, 12 de agosto de 2012

Pai do Ano

Amore,

Feliz Dia dos Pais. Pra mim e pra sua filha, voce foi o melhor pai do ano! Obrigada por toda a ajuda, obrigada por tudo que voce ja ensinou para a Manu, obrigada pelas brincadeiras, pelas risadas e, principalmente, por estar me ajudando a ser mãe!

Te amo.

sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Brilha no Escuro

Manu ganhou uma chupeta da MAM que brilha no escuro. Ja tinha visto pra vender, mas na hora pensava, ai que besteira, pagar mais caro pra isso. Paguei a lingua. Melhor invençao ever!

Cena 1: Bebe acorda de madruga chorando e ele mesmo, no auge da sua sonolencia nao consegue achar a chupeta para se autoacalmar, fazendo com que a mae tenha que se arrastar ate seu quarto. A mae chega, decide nao acender a luz pra nao acordar de vez o bebe e fica, por 10 longos minutos tateando por todo o berço em busca da chupeta que com certeza deve ter sido lançada pra fora do berço pelo bebe. Ela xinga ate a ultima geraçao de chupetas ate se estressar de vez, acender a luz e acordar o bebe.

Cena 2: Bebe acorda de madruga chorando e ele mesmo, no auge da sua sonolencia nao consegue achar a chupeta para se autoacalmar, fazendo com que a mae tenha que se arrastar ate seu quarto. A mae chega e antes mesmo de pensar em acender ou nao a luz, ela avista um holofote vindo do berço, brilhante como um farol: A chupeta!! Em menos de 1 minuto, chupeta ja esta posta na boca do bebe e a mae volta tranquila para os braços do morpheu!!

Sacou? Nao eh a melhor invençao ever? To apaixonada!!

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Bichinho na barriga

Vira e mexe a Manu tem diarreia...dura alguns cocos agua e depois volta ao normal. Nao medico, só mudo a alimentaçao: dou banana e maça, biscoito de maizena, corto as verduras da sua comida e troco o Ninho pelo Ninho de Baixa Lactose, e isso eh suficiente para nodia seguinte o coco começar a recuperar a sua forma e cor normal.

Mas ontem, apos mais um episodio de diarreia, fiquei pensando o que estaria causando. Ela nao come nada de diferente, sempre as mesmas comidas, mesmos biscoitos, chocolate e doces so entram na alimentaçao quando temos alguma festinha..enfim..fiquei pensando até que olhei pra Cuca e pensei, será?

Cuca e Manu tem relaçao de melhores amigas...Cuca lambe a Manu quando ela chega da escola, Manu divide mordida a mordida o biscoito com a Manu (uma mordida pra Cuca, outra pra Manu), Manu as vezes tira biscoito da boca da Cuca e come..enfim, uma coisa de louco que para as maes mais neuras seria o fim do mundo, mas aqui em casa ja liguei o ph...

Dai pensei, será que a Cuca nao passa algum bichinho pra barriga da Manu? A cachorra eh vacinada e vermifugada a cada 6 meses, mas mesmo assim, ne? Ela passeia na rua, cheira o chao, se lambe, etc etc.

Sei la, vou comentar isso com a pediatra na proxima consulta, quem sabe ela na prescreve algum vermifugo pra Manu ou pelo menos um exame de fezes!

quarta-feira, 8 de agosto de 2012

Fale baixo!

Mudei de tatica ao dar uma bronca na Manu..sempre que eu falava um Nao com mais intensidade, leia-se mais alto e firme, Manu ou nao dava bola ou ria, achando que eu estava brincando. Dai, quando eu tentava falar algo tb mais firme, era como se eu estivesse falando com as paredes.

Entao, resolvi mudar de tatica. Agora, por exemplo, quando eu nao quero que ela faça algo, eu me abaixo a sua altura e falo bem baixo pra ela, explico o porque de nao fazer..inacreditavelmente ela presta mais atençao quando eu falo assim, baixinho. Claro, nao eh uma unica vez que faz ela nao fazer aquilo, mas percebi que nao preciso falar mil vezes, basta algumas e ela entende.

Vamos ver ate quando essa tatica vai funcionar!

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Manu e a escola - Voltando ao normal

E a tempestade aparentemente esta passando! Manu não abriu mais o berreiro essa semana quando a deixei na escola, exceto hoje :-(, mas ja enxergo isso um progresso! Ufa!


Tudo isso graças a uma pequena mudança na minha atitude. Lembram que eu comentei que eu ficava com a Manu ate vir a professora, que as vezes ate acompanhava ela ate a sala e tal? Pois bem, tudo errado. Quanto mais tempo eu ficava com ela, mais ela se apegava a mim. Obrigada as minhas amigas Mari e Fe que me abriram os meus olhos, dizendo que o melhor era deixar e sair.

Desde terça eu mudei de atitude e com isso, Manu mudou também.

Eis o que estou fazendo:
- combinei com o porteiro que assim que ele me avistasse dobrando a esquina, era pra ele já ligar no mini maternal e chamar a professora. Desta forma, quando eu chego na escola, a professora já está la esperando para pegar a Manu e leva-la pra classe. Antes eu ficava com ela esperando a professora vir e ai, já viu, grudava.
- Não pego mais a Manu no colo. Isso mesmo. Se vou de carro ou no carrinho, assim que tiro ela, coloco a Manu no chão e faço ela entrar andando na escola, segurando na minha mão. Com isso não tem mais aquela coisa de tirarem ela do meu colo. No primeiro dia que fiz isso a Manu assim que entrou na escola já gritou de alegria. Vai entender!!
- Não enrolo mais. Professora pega a Manu e eu saio de fininho. Nem dou tchau pra não dar brecha pra ela mudar de ideia.

E eh isso. Tudo isso so me fez ver uma coisa, as vezes o menos é mais!! As vezes precisamos deixar que eles construam a sua independência e segurança sozinhos, precisamos largar para eles caminharem, precisamos acreditar e confiar em nós e neles.

Obrigada a todas pelas inúmeras palavras amigas que vcs tanto me derem desde que o episodio “eu não quero ficar na escola” começou!

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

O tempo na TV

Sempre fui muito encanada com essas crianças que passam o dia inteiro na frente da TV, desde bebes, assistindo a dvds, desenhos, filmes, etc etc...com tanta coisa pra explorar, acho um desperdicio de energia.

Manu demorou muito pra entender o que era uma tv e o que era aquele colorido, animado e musical que passava na tela. Mas depois que entendeu, obvio, curtiu, tanto que ja aprendeu a ligar o dvd e se estamos assistindo algo na tv que nao lhe agrada (tipo o jornal), ela nao tem duvida, vai la, liga o dvd e ja se posiciona a frente da TV para assistir ao que ela quer!

Mas ai, fico me questionando se ela passa muito tempo na TV quando esta em casa. Explico. Quando ela acorda, antes das 7h, eu ligo a tv e a coloco no sofa pra ela assistir ao Barney enquanto toma sua tete. Nesse tempo eu preparo o cafe, coloco a mesa e tal. Quando eu e meu marido sentamos para tomar cafe, ela ja acabou o tete e ai ela se senta com a gente na mesa, se ela nao quiser, ela mesmo acha outra coisa pra fazer, mas a tv a gente, na maioria das vezes, desliga.

Dai, nas hrs que ela fica em casa antes de ir pra escola, eu evito que ela fique na tv, prefiro leva-la pro seu quarto pra gente brincar la ou desco com ela no predio quando o frio permite. Mas tem dias que nao rola, ela pede pra assistir a algum dvd ou esquecemos a tv ligada e quando vemos, la esta ela, hipnotizada.

Na volta da escola, eu ja criei o pessimo habito de ligar o dvd assim que chegamos. Eh quando ela fica assistindo que eu aproveito para desarrumar a malinha da escola, lavar as mamadeiras, montar o banho, essas coisas. Mas, ai eh que a coisa sai do controle, pq nesse horario a tv fica ligada o tempo todo. Ok, Manu nao fica o tempo todo na tv, ela mesmo se entedia e busca outras coisas pra fazer, mas mesmo assim, fico me questionando se ela nao está ficando muito tempo na tv, quando poderia estar explorando outras coisas.

Sei la. Vcs tb se preocupam com isso ou eu que estou viajando?

quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Giz de cera faz mal?

Gente, mesmo atoxico, o giz de cera faz mal se engolido?? Pergunto isso pq a Manu virou uma comedora voraz de giz de cera..eh bobear, e la se vai uma bela mordida no giz e quando vejo, sua boquinha está cheia de pedacinhos verdes, azuis, brancos, praticamente um arco-iris. E vai querer tirar as migalhas da boca, a jacarezinho aqui da uma mordida de arrancar um pedaço do meu dedo.

E ai, desencano e espero por um coco colorido??

terça-feira, 31 de julho de 2012

Manu e a escola

Estou sumida daqui, eu sei. Mas eh que desde que voltei a trabalhar, o tempo tem sido cada vez mais escasso e quando estou com tempo, tem toda a casa pra arrumar, filha com quem brincar e marido para paparicar, rs...e pra piorar o acesso ao blog no trabalho eh proibido, ou seja, nem la eu consigo vir aqui dar uma espiadinha, dar um oi pras amigas.



Mas vamos ao assunto em pauta: Manu na escola!!


Entao, já se vao 15 dias de choro quando a deixo la. Já perguntei ate pro papagaio da escola se tinha acontecido alguma coisa pra ela ter mudado de comportamento. Todos me garantiram que não. E eu juro que acredito (ok, teve o lance da secretaria, mas a Manu já ate riu pra moça e mesmo assim o choro persiste), ate pq quando vou busca-la, Manu não está com a cara inchada de quem chorou o dia todo, pelo contrario, esta brincando, super numa boa. As próprias auxiliares me garantiram que ela so chora um pouco quando a deixo e passa o dia super bem.


Semana passada fiz ate o pai levar ela pra ver se com ele ela não choraria (vai que o problema era eu), chorou (pra alivio da mae). E eu agora não sei mais o que faço. Juro que sempre vou leva-la super positiva, brinco com ela, faço festa pra professora, enfim..tento, mas ela se agarra em mim e começa a chorar e dizer mamãe mamãe.


Ontem voltaram as aulas. Voltaram as professoras. Voltaram os coleguinhas. E o que aconteceu? Manu estranhou a professora (que nem eh nova, so estava de férias). Mais choro. Ai santo. To pensando seriamente em marcar um cardiologista antes que meu coração pife de tanto aperto.


Já ate pensei em não enrolar mais, simplesmente larga-la na escola, virar as costas e ir embora. Mas acho que isso talvez so piore o quadro, não? O que eu faço?? Disse pro marido pra dar um mês de prazo, ate ela sentir que tudo voltou ao normal com a volta as aulas, mas e se mesmo assim ela não voltar a entrar tranquila, feliz e saltitante na escola, o que faço?? Juro, não quero tira-la da escola, pq teria que contratar uma baba e sou tão contra isso, sou tão a favor da escola e, tb muda-la de escola não me anima, afinal, a adaptação será ainda pior....ai meu pai, dai me uma luz!!

quarta-feira, 25 de julho de 2012

Liquidaçao Alo Bebe

A Alo Bebe entra hoje em liquidaçao de inverno, com até 40% de desconto. Vale a pena.

Eu sempre aproveito essas liquidaçoes para comprar roupa pro ano seguinte, ou seja, desta vez vou comprar algumas roupinhas pra Manu pro inverno do ano que vem.

Fica a dica!

segunda-feira, 23 de julho de 2012

Tudo de novo

Há uns meses eu relatei o trabalho que tive com a adaptaçao da Manu no mini maternal, foram dias de muito choro, de noites em que ela acordava aos berros, ate que resolvemos retroceder um pouco e devagarzinho a Manu foi se sentindo segura e confiante em sua nova turma, ate que passou a ir numa boa e sorrindo com a tia e a mae aqui ficou aliviada, com o coraçao tranquilo.

Dai, na semana passada relatei o episodio com a sem noçao da secretaria da escola, que arrancou a Manu dos meus braços, aos berros e a levou pra sala.

Conclusao disso tudo: Manu, desde entao, voltou a chorar quando a deixo na escola, nem eu subindo com ela ate sua sala, entrando com ela na sala, brincando um pouco, tem melhorado. Ela também voltou a acordar de madrugada aos berros, gritando mamae, e so se acalma quando a levo pra minha cama. E pior, segundo as auxiliares, ela passa o dia chamando mamae...meu coraçao está em pedaços. Estou ate com dor de estomago. Ou seja, todo o processo de adaptaçao foi por agua a baixo.

Estava suspeitando que o estopim disso td tivesse sido o lance com a infeliz, mas nao queria tirar conclusoes precipitadas, entao conversei com as equipes da manha e da tarde pra saber se tinha acontecido algo de diferente que tivesse feito ela mudar de comportamento, mas segundo elas, nao, tudo normal. Ate que hoje, quando fui leva-la, ela ate que sorriu pra auxiliar que ela mais gosta, começou uma manha, nada absurdo, mas foi ela ver a infeliz, que ela se agarrou as minhas pernas e pediu colo. Pronto, bingo!! Confirmado. O estopim foi com a sem noçao. Ela conseguiu, em minutos, quebrar toda a segurança e confiança que eu construi na Manu nesses 2 meses. Que ódio!!

Pior que agora, ao contrario do que fizemos quando ela mudou do bercario pro mini, eu nao sei como agir com ela. Marido disse que eu devia conversar com a infeliz, explicar o que aconteceu, e pedir pra ela brincar com a Manu, passar mais tempo com a Manu pra ver se a Manu perde o medo, passa a gostar da mulher e assim se sentir tranquila de novo. Mas sei la, nao sei se consigo isso, pq por mim quero essa mulher longe da minha filha.

Juro, to perdida. Ate pensei em muda-la de escola. Mas nao sei se esse eh o melhor caminho, afinal, la tb teria adaptaçao so que mais complexa. Vou esperar ver como a Manu reage na semana que vem, quando recomeçam as aulas e ai a infeliz nao estara mais de manha e as professores e os coleguinhas voltarao. E ate la, tentar ao maximo deixa-la tranquila, mesmo com  coraçao e o estomago em frangalhos.

sexta-feira, 20 de julho de 2012

Festa da Manu em Flashes

Finalmente consegui ter um tempinho pra selecionar algumas pouquissimas fotos, das mais de 400 que a fotografa tirou, para vir aqui publica-las. Espero que gostem do slideshow.

Click to play this Smilebox scrapbook
Create your own scrapbook - Powered by Smilebox
Create a free digital scrapbook

quinta-feira, 19 de julho de 2012

Estimulando a fala

Aos pouquinhos, bem devagarzinho, a Manu vai soltando a fala e seu vocabulário vai aumentando (repito, devagarzinho)..hoje já fala pé pra pé mesmo, pê pra peixe, cocó pra galinha, neném, au au, mamãe, papa, Cuca (sim, com as duas silabas), tau (pra tchau) e assim vai. Não sei se ela está atrasada com relação a fala,  nem me importo, pq sei que ela está no seu ritmo e assim vamos.

Mas tem algumas coisas que tenho feito e percebo que a ajudam a fixar mais as palavras:

- Livrinhos. Não leio estórias complexas de conto de fadas. Não. Pego aqueles livrinhos que tem poucas imagens por paginas e digo o nome do bicho, a cor, etc. Repito. Repito. Repito. Cada vez um livro diferente e depois volto ao primeiro. Com isso ela faz meee pro carneiro, diz quase um pocoto quando ve um cavalo, fala pá e quac pro pato, etc.

- Musicas. Canto muito pra Manu. Todas as cantigas de rodas. Canto em um ritmo mais devagar para ela conseguir assimilar as palavras e repetir os sons. Com isso, ela faz gá e miau na musica do atirei o pau no gato, faz ééé pro garanguejo peixe é, e faz piu pro pintinho amarelinho.

- DVD. Quando posso, sento com a Manu pra vermos DVD e nessas horas, eu fico falando o nome das coisas que aparecem..a girafa, a agua, a bolacha, a borboleta, etc.

Sei la se eh o correto, imagino que os pedagogos de plantão tenham técnicas muito mais eficientes, mas imagino que bebe seja que nem papagaio de pirata, aprende com a repetição.

E você, o que faz para estimular a fala do seu bebe?

quarta-feira, 18 de julho de 2012

Com quem deixar?

Nunca fui muito fa de baba. Não tenho. Nunca tive. Também não tenho empregada que dorme no emprego, so diarista. Minha mãe já faleceu e minha sogra mora do outro lado da cidade. E ai pergunto: Meu pai, como fazer com a Manu amanha que temos um jantar a noite num japa com os amigos de faculdade do marido que ele não ve há anos?


a. Leva-la, sabendo que talvez ela durma ou pior, se estresse de cansaço e tenhamos que ir embora
b. Não ir
c. Marido ir sozinho e eu ficar com ela em casa (de bico)
d. Contratar uma baby sitter que eu nunca vi mais gorda e que não me fará relaxar um minuto sequer durante a noite
e. Sentar e chorar, implorando pra ter minha vida social de volta

Dificil. Marido disse pra eu tentar ver se alguma das bercaristas da escolinha da Manu não fica com ela. Acho difícil. Afinal, elas trabalham ate as 19h..pra dai emendar outro trabalho e ainda chegar mega tarde em casa..sei la. Hoje vou perguntar pra uma delas, mas sem muita expectativa.

Acho que por enquanto so me restam as alternativas A e C..ai ai ai .

terça-feira, 17 de julho de 2012

Arrancada dos braços

Adoro a escolinha da Manu, eh pequena, todos, dos alunos aos professores, conhecem a Manu, ela eh bem cuidada, estimulada e paparicada. Mas tem uma coisa que hoje me incomodou: arrancaram a Manu dos meus braços.



Explico. Todos os dias quando vou deixa-la lá, faço questão de entrar com ela, ficar com ela no meu colo ou brincando com ela no chão, até que a professora do mini maternal desça para vir busca-la. E ela vai, passado o período critico que foi a adaptação dela, ela vai feliz, de mãos dadas com a professora. Acho que agindo assim lhe transmito segurança.


Mas hoje não foi assim. A secretaria simplesmente pegou a Manu do meu colo, disse pro segurança que não precisava interfonar pro mini maternal vir busca-la e simplesmente saiu com a Manu em direção a sala dela. Resultado: Manu se assustou e abriu o berreiro. E pra piorar a infeliz ainda ficava pulando com a Manu achando que assim ela ia se distrair. Hahaha (risada irônica) Escutava a Manu de fora gritando Mamamama.


Sai arrasada. Entrei no carro e contei pro marido o que aconteceu. Ele ficou puto. Disse que eu devia ter detido a mulher e eu levado ela pra classe dela. Mas na hora, eu fiquei meio que sem reação. Minha vontade era voltar na escola e pega-la de volta!!


Mas amanha, se a infeliz vier de novo querer tira-la do meu colo vou ser categórica: Liga pro mini maternal, Manu so sai daqui de mãos dadas com a professora. E ponto final!!

quinta-feira, 12 de julho de 2012

Virando gente grande

E quando eu vi, Manu esticou seu bracinhos, catou uma maça da fruteira e saiu por ai, comendo a maça, com casca e tudo. Como gente grande!

quarta-feira, 11 de julho de 2012

Xarope

Manu estava com tosse desde o feriado de Corpus Christie..como nao sou muito a favor de dar alopatia a torto e a direito, parti pros xaropes fitoterapicos. Primeiro dei Abrilar, nao fez nem cocegas na sua tosse, dai parti pro Kaloba, que deu uma leve melhordaa, mas como ele tem que ser dado 30 minutos antes da refeiçao e a Manu acorda urrando de fome, eu nao conseguia esperar esse tempo antes de dar a mamadeira e com isso, assim que ela tomava  Kaloba e mamava, ela vomitava. Conclusao, depois de 3 dias, parei com o Kaloba.

Dai, conversando com uma mae na pracinha, ela me indicou um xarope homeopatico, chamado Stodal. Vc dá 2,5ml, 3x ao dia. Hoje completou uma semana que a Manu esta no xarope e a tosse praticamente sumiu. Pela primeira vez desde o feriado, ela nao tossiu uma unica vez depois que acordou.  O resultado ja começa a aparecer no segundo dia de xarope, eh nitido. A tosse muda, deixa de ser aquela crise de tosses secas e passa a ser menos frequente e mais produtiva (segundo a pediatra, eh sinal de que esta melhorando).

Fica a dica. Xarope Stodal (so encontrei pra vender na Drogaria Sao Paulo).



terça-feira, 10 de julho de 2012

Filha de peixe...

Manu nao puxou so a cara e o corpo do pai, pelo jeito puxou também o gosto pela aventura tb. Nao pode ver uma bicicleta que ja fica louquinha e, esse final de semana, nao podia ver o pai sair com a prancha pra surfar que queria ir junto.

Manu passando parafina na prancha do pai.

quarta-feira, 4 de julho de 2012

Zoo Safari

Esse sabado levamos a Manu no Zoo Safari (antigo Simba Safari) e ela amou!

Primeiro se assustou, porque um pavao deu um bote e arrancou um pedaço de bolacha que estava na mao dela, e teve medo do avestruz (eu tb, tinha certeza que ele ia enfiar a cabeça dentro do carro e dar uma mordida no nariz da Manu, hahahah) e dos macacos grandes, mas de resto, ela amou. Dava gritinhos, deu comida na boca dos veadinhos, imitou o som do leao, foi um barato.

Valeu bem o passeio. O lugar esta legal, os bichos bem tratados. So a parte de infraestrutura, tipo lanchonete e banheiro que deixou um pouco a desejar. Mas eh um passeio bacana pra fazer com as crianças, elas piram legal. E mesmo quem nao tem carro, rola, pq la tem as vans do parque que fazem o circuito.



Zoo Safari
Ingresso: R$ 17,00
Raçao: R$ 4,00 (so pode dar essa comida pros bichos, que eh vendida na bilheteria. Na entrada tem us camelos vendendo amendoim. NAO COMPRE. Vc so vai jogar dinheiro fora, pq nao pode alimentar os bichos com amendoim, é proibido).
Aberto de terça a domingo
Pra chegar la, eh so ir em direçao ao zoologico e dai seguir as placas do Zoo Safari / Simba Safari

terça-feira, 3 de julho de 2012

Revista Crescer com Galinha Pintadinha

Maes cujos filhos vidram na Galinha Pintadinha, a Revista Crescer desse mes de julho traz de brinde um CD com musicas da Galinha Pintadinha. Ja garanti a minha!!

E aproveitando o tema da galinha, o espetaculo oficial estreia esse final de semana em Sao Paulo no Teatro das Artes, no Shopping Eldorado. Com apresentações aos sabados e domingos, as 15h e as 17h, o espetaculo ficara em cartaz até novembro. Esse eh um que com certeza Manuzete irá.

Em tempo: ontem começamos a dar o Ninho Baixa Lactose e por via das duvidas tb esperei dar quase uma hora e meia depois da mamada da noite pra colocar a Manu no berço. Resultado, mesmo com tosse, o vomito, desta vez, nao deu as caras. Ufa Ufa...se foi o leite ou se foi o refluxo nao sei, so sei que essa noite a paz reinou em casa. Amanha temos consulta. Vamos ver o diagnostico.