terça-feira, 31 de julho de 2012

Manu e a escola

Estou sumida daqui, eu sei. Mas eh que desde que voltei a trabalhar, o tempo tem sido cada vez mais escasso e quando estou com tempo, tem toda a casa pra arrumar, filha com quem brincar e marido para paparicar, rs...e pra piorar o acesso ao blog no trabalho eh proibido, ou seja, nem la eu consigo vir aqui dar uma espiadinha, dar um oi pras amigas.



Mas vamos ao assunto em pauta: Manu na escola!!


Entao, já se vao 15 dias de choro quando a deixo la. Já perguntei ate pro papagaio da escola se tinha acontecido alguma coisa pra ela ter mudado de comportamento. Todos me garantiram que não. E eu juro que acredito (ok, teve o lance da secretaria, mas a Manu já ate riu pra moça e mesmo assim o choro persiste), ate pq quando vou busca-la, Manu não está com a cara inchada de quem chorou o dia todo, pelo contrario, esta brincando, super numa boa. As próprias auxiliares me garantiram que ela so chora um pouco quando a deixo e passa o dia super bem.


Semana passada fiz ate o pai levar ela pra ver se com ele ela não choraria (vai que o problema era eu), chorou (pra alivio da mae). E eu agora não sei mais o que faço. Juro que sempre vou leva-la super positiva, brinco com ela, faço festa pra professora, enfim..tento, mas ela se agarra em mim e começa a chorar e dizer mamãe mamãe.


Ontem voltaram as aulas. Voltaram as professoras. Voltaram os coleguinhas. E o que aconteceu? Manu estranhou a professora (que nem eh nova, so estava de férias). Mais choro. Ai santo. To pensando seriamente em marcar um cardiologista antes que meu coração pife de tanto aperto.


Já ate pensei em não enrolar mais, simplesmente larga-la na escola, virar as costas e ir embora. Mas acho que isso talvez so piore o quadro, não? O que eu faço?? Disse pro marido pra dar um mês de prazo, ate ela sentir que tudo voltou ao normal com a volta as aulas, mas e se mesmo assim ela não voltar a entrar tranquila, feliz e saltitante na escola, o que faço?? Juro, não quero tira-la da escola, pq teria que contratar uma baba e sou tão contra isso, sou tão a favor da escola e, tb muda-la de escola não me anima, afinal, a adaptação será ainda pior....ai meu pai, dai me uma luz!!

5 comentários:

Mariana disse...

Re
Te falo por experiencia aqui da minha escola, os pais que enrolam, abraçam a criança, ficam tentando falar muitas coiaas, deixam a criança insegura e ela CHORA!
Os pais seguros que simplesmente beijam, dão pra tia e saem, as crianças ficam iperrrrrrr bem, não choram e são super seguras...
Desculpe, mas é o que vemos aqui... é mais culpa do apego dos pais, do que da criança.
bjinhos
Mari

Fernanda Lucas disse...

Re eu deixava ela e saia, se chorava ou não era assim que eu fazia.
Já cheguei a voltar tipo 15 minutos depois para ver se ela estava bem, e lógico que ela já tinha parado de chorar e estava brincando.
Tenta pensar que é uma fase e vai passar viu!
bjos

Thais disse...

Oi Re,

Sempre leio seu blog, adoro suas percepções sobre a maternidade, super afetiva, mas sem firula, estou grávida e sinceramente espero ser assim tbém. Vou opinar agora como educadora que possui experiência no maternal, o que está acontecendo com a Manu é super normal, já trabalhei com várias crianças que choravam muito na entrada e depois ficavam ótimas no decorrer da aula, acho que vc deve sim leva-la se despedir com todo o carinho e deixa-lá, confie que ela ficará bem até mesmo pq como vc relatou na saída ela demonstra estar feliz! Claro que seu olhar como mãe é super importante e aconselho que vc realmente investigue sempre que se sentir insegura com algo, mas se esse não for o caso fique tranquila que sua mocinha ficará bem! Bjos

Natália disse...

NOSSA AMIGA, ISSO PARECE BEM DIFICIL, CMG ACONTECE AO CONTRÁRIO, GABRIEL CHORA PRA VIR PRA CASA DE TANTO QUE ELE AMA A CRECHE... TENTA PROCURAR UM MÉDICO PRA ELE TE DAR ALGUMAS DICAS.

Andrea Fregnani disse...

Difícil saber o que se passa pela cabecinha da Manu, pode ser que se tornou algo como uma mania pra ela, tipo ela nem sabe mais o motivo, mas continua a repetir cena. Pq se ela fica bem depois e está bem qnd vc busca é estranho...
Eu tive uma aluna bem maior (5 anos) que chorava todo dia, grudava nas pernas do pai, e qnd ele ia embora ela se transformava, sei que isso existe, mas não sei o que fazer :(
bjs