quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Gritei com a Manu

Gritei com a Manu. Estava cansada. Olhos pesados, pedindo cama. Era 10 horas da noite. Marido estava na academia. Manu não queria dormir. Brigava com o sono. Chorava.


Eu cansada, sem paciência. Não conseguia nem ficar com ela na sala assistindo ao DVD que minha cabeça pendia de sono. E ela não queria dormir. Estava com sono, mas brigava.

Tentei ninar, gritava. Coloquei no berço, chorava. Levei pra minha cama, eu quase dormindo, e ela resmungando.

Não aguentei. Fui vencida pelo cansaço. Num desses choros, eu gritei CHEGA, EU NÃO AGUENTO MAIS. Ela chorou mais ainda. E eu me senti péssima. Pessima pq não permiti parar, respirar e analisar o que ela estava me pedindo com seu choro.

Deixei ela no berço chorando e sai do quarto. Um minuto pra me recompor. Foi quando enxerguei que ela devia estar com fome.

Dei a mamadeira e ela dormiu, ate as 7 da manha. E eu pude finalmente descansar, mas sem antes ficar remoendo que eu gritei com ela, num total descontrole da minha parte. Tudo que eu pude dizer pra mim antes de capotar foi: eu sou humana, eu sou humana, eu sou humana!

E continuei dizendo isso pra mim no dia seguinte e nos demais que se seguiram, na esperança de que ao ouvir essas palavras pudesse amenizar um pouco da culpa que estava sentindo.

12 comentários:

Mãe de 2 disse...

Fica assim não, tem dias que estamos mais estressadas e cansadas, não se culpe por isso!

Bjo

Thiii** disse...

Adoro teu blog..Já li ele desde quando tu começou a relatar a gravidez...amo...
Agora estou na luta...para tambem ter meu anjinho no colo...
Quando puder dá uma passadinha no meu canto...Ficarei muito feliz..=)
Beeeijos

Brunna Nery disse...

Linda demais você! Perder a paciência faz parte! O bom é que você dá todo o amo do mundo pra ela! :)

Minha Filha Minha Vida disse...

Re fica bem, não se culpe pq esta jornada de ser mãe ainda terão muitas e muitas pedras pelo caminho.

Você é uma ótima mãe e Manu sabe disso (vc sabe disso e agente sabe disso), eu sinceramente acho que se vc estivesse descarregando sua raiva por outro motivo nela não seria nada legal pq é um serzinho indefeso mas não foi o caso (vc estava sim cansada, sobrecarregada mas não foi o caso de descontar seus problemas nela) foi mais ou menos um ajuste mediante a situação.

Espero de coração que vc tenha superado o ocorrido pq ele não faz de vc menos MÃE !

beijos

Cláudia Leite disse...

Re,
Nós erramos sim, e muito. O bacana é reconhecer o erro, pensar no que fizemos.
Já perdi a paciência também, tem horas que o cansaço nos domina e não dá, não dá pra se controlar sempre.

Bjão em vcs!

Raphaela Cavalheiro disse...

AI Rê, fica assim não.. errar faz parte de ser mãe, né?!
Beijão

Mamãe do Otávio disse...

ix.. mas isso é normal, e vai acontecer muito ainda!
O bom e o certo é não se culpar!
bjos

dilemaline disse...

Olha, sempre leio o blog, ando meio sem tempo pra comentar... Acho que o seu grito com a Manu representa um sintoma de algo maior. Vale a pena investigar a origem desse cansaço, tentar tirar um tempo pra si mesma e se recompor... Mas por favor não se culpe. Comecei a escrever um blog agora e meu terceiro post é sobre a culpa materna. Se tiver um tempinho passa lá. O endereço: http://dilematerno.wordpress.com.
Abraços
Aline

Nivea Sorensen disse...

E quem nunca? Em nenhum lugar do mundo um grito de vez em quando vai fazer mal. Eu já gritei também e na hora me sinto mal (porque nem sempre dá para respirar e pensar) mas depois passa porque eu sei que 99% do tempo eu me controlo para não ser a mãe gritona.
Beijos

A Casa de Arquiteto disse...

Bom, você disee tudo: você é humana...
Tenta esquecer isso...!
Afinal, como diz minha mãe, tem coisa pra tirar mais o juízo da gente que filho? rsrsrs
Amei seu blog!
Beijinhos

Janinha disse...

Sim querida, vc É humana, não se culpe. Importante é que vc parou, pensou e achou a solução. Manú não ficará traumatizada com isso, com certeza. Bjocas.

(Mamãe) ~Pinel disse...

Já gritei com a Lara algumas vezes também, e me sinto péssima por isso!
Mas às vezes a gente estoura, acontece!

Somos humanas, acima de tudo!