terça-feira, 4 de novembro de 2014

Eh fase? Eh por causa do baby?

Manu entrou numa fase "sou grudenta e antissocial" e isso esta me tirando o sono. Ja faz um tempo que venho notando que ela nao se mistura com as crianças com quem ela nao tem super mega power intimidade. Nao sei se eh eh imaturidade dela, insegurança ou o que.

Vou explicar. Quando desco com ela no parquinho, se tem outras crianças la, mesmo crianças que ela ja conhece, inclusive da idade dela, ela se gruda em mim e nao vai brincar com as crianças. As crianças podem ate vir chama-la, mas ela nao vai e se ela quer ir ela pergunta: Vem comigo mamae? Ou seja, para ela se misturar eu tenho que entrar na brincadeira.

Cansei de insistir, incentivar, dizer que eu estou la se ela precisar, reforçar que a gente desceu no parquinho para ela brincar e nao ficar grudada em mim, etc etc etc. Cansei, nao sei mais como agir. Pq nao quero puni-la (como muitas vezes ja ameacei - do tipo, se nao eh pra brincar entao a gente nao desce mais no play), nao acho que esse eh o caminho, mas quero que ela se sinta segura para dar esse passo, se enturmar, entrar na brincadeira. Mas como?

Ja conversei na escola e la a professora disse que ela brinca numa boa com todos. O que me leva a crer que com crianças que ela conhece bem (como os amiguinhos da escola), ela fica bem. O que pega sao crianças que ela nao tem tanto contato, intimidade, sei la. Acho que eh insegurança dela misturada com um pouco de timidez. Ai sei la.

Confesso que me sinto bem mal com isso, pq sempre fica aquela imagem de que minha filha eh antissocial, o que eu sei que nao eh..pq depois de algumas horas, ela finalmente se solta, kkkkk.

Ja me disseram que isso eh fase, minhas amigas com filhos na mesma idade tb me relataram isso. Tb me disseram que isso eh por causa do irmaozinho que esta por vir. Sera? O que eu faço? Agora com o horario de verao prometi a mim mesma que vou descer com ela no parquinho todos os dias depois da escola, assim ela volta a ter mais contato com as crianças do predio e quem sabe assim seu lado sociavel volta a ser estimulado.

Seria esse o caminho?

6 comentários:

Bibi Ribeiro disse...

Marina é beeem assim. Quer ir brincar, mas só fica grudada em mim... até se soltar.
O que eu faço? Nada. Se ela quer ficar ali comigo, que fique. Se quer brincar, que brinque.
Acho que a gente não precisa forçar nada porque os outros vão falar, né?!? Acho que temos que respeitar se eles não se sentem seguros num ambiente. Tem tantas crianças assim. O que eu chamo de mais cautelosas...
O importante é acolher e ter paciência. Acho que ela precisa se sentir segura. Só isso. Conhecer bem o terreno.
Boa sorte. bjo.

Sâmia disse...

Acho que é uma fase mesmo, a Lavínia tem passado por isso.
Mas, com meu incentivo, depois de muito chororô ela vai... E, na maior parte das vezes, brinca sozinha. Porém já perguntei para a professora e na escola é diferente.
Então, como muita coisa até aqui, acho que isso vai passar também...

Vi disse...

Meu filho também está assim e nao tem nenhum irmão vindo por aqui nao, ele tem a mesma idade da Manu. E mais uma fase 😺

Carolina Medri disse...

Oi Re, tudo bem?
Faz um tempo que sigo seu blog e me identifico bastante com sua história e seu jeito!!
Recentemente comecei a escrever o meu blog, se quiser dar uma passada lá e também deixar sua contribuição vou ficar bem feliz...bjos pra vc e pra Manu.
Endereço: rumoamaternidade.wordpress.com

Cintya Lenzi Danker disse...

Olha, minha filha é igualzinha. Parece que vc a descreveu.
Eu não insisto. Acho que esse é um traço da personalidade dela, de ficar um pouco tímida com quem não conhece. E sabe que por um lado até acho isso bom? Assim ela não é daquelas crianças que vai com todo mundo, não aceita coisas de estranhos, essas coisas.
Não acredito que seja pela vinda do irmãozinho. Ela querer ficar mais com vc pode até ser pela vinda dele, mas não querer se enturmar e brincar? Aí acho que é só uma fase de insegurança e que logo vai passar.
Boa sorte e paciência, muita paciência.

Cláudia Leite disse...

Aqui a Gá tem esse comportamento, e para mim, está intimamente ligado com o relacionamento dela comigo, e com a vinda da irmã... esse ano ela mudou bastante essa questão da sociabilização e do brincar, especialmente comigo. Na escola estava tudo normal até 15 dais atrás... ela mudou lá também. Estou me desdobrando em amor, paciência e carinho, já não sei mais o que fazer!