quinta-feira, 19 de maio de 2011

Amamentaçao: uma longa caminhada

Tenho muitas coisas para contar desses primeiros dias como mãe.... Mas vou começar com um que sempre tirou meu sono durante a gravidez, a amamentação.

Antes de qualquer coisa, um lembrete para a hora do desespero: a gente nao nasce sabendo amamentar e o bebe nao nasce sabendo mamar!! Tenha isso em mente pq a caminhada ate entrar nos eixos eh longa e cheia de altos e baixos. Eu ainda estou no começo dela.

Ja na maternidade eh aquela bagunça, pq cada enfermeira que entra fala uma coisa, entao vc nao sabe se barulho ao sugar eh bom sinal ou mal, se pegar a aureola 100% ou so 10% faz diferença, se o bebe esta mesmo mamando ou morrendo de fome. No segundo dia da maternidade, eu crente que estava conseguindo alimentar de colostro a minha filha, ela começou a chorar ao que entrou uma enfermeira e disse: nossa, essa menina esta passando fome. Pra que?? Para eu cair num choro e me sentir a mais incompetente das maes (sim, mesmo so tendo 1 dia e meio na funçao).

Mas, ha as enfermeiras otimas e eh nelas que vc tem que se agarrar com todas as suas unhas. Tive tres. Uma, foi quem me ensinou a dar banho, nao tanto pelo banho, mas pq vendo que eu estava muito triste e insegura com o lance da amamentaçao, ela, apos o banho reservou uns minutos para me pegar na mao e me ensinar passo a passo como encaixar a bebe, ver o sinais da pega e sentir o leite. Apos esse dia eu relaxei e deixei rolar. Sai da maternidade ja com meu leite descendo, sinal de que a Manu mamou e muito bem meu colostro e, o melhor, sem qualquer machucado.

Agora, meu leite nao desceu simplesmene, ele veio numa enxurrada seguida de uma avalanche de pedras. Isso mesmo, no sabado minhas mamas ja estavam enorrrrmmeeess e super duras. Mesmo assim eu consegui dar de mamar para a Manu. Mas foi na madrugada que o bicho pegou. Minha mama esquerda simplesmente ficou tao grande e dura que a Manuela nao conseguia pega-la (sem contar a dor). Conclusao, passou a so mamar a mama direita e, a esquerda, aumentando cada vez mais. O desespero foi tao grande que ate o marido deu uma chupadinha na mama para ver se resolvia, mas ela estava tao empedrada que nem ele conseguiu extrair qq leite.

O desespero foi tomando conta de mim, medo de que parasse de produzir leite naquela mama ou que a outra mama sozinha nao fosse suficiente para suprir as necessidades da Manu..ate que na segunda de manha, a Manu nao conseguiu pegar nenhuma das mamas, passou a manha inteira chorando de fome ate cair de cansaço e dormir de barriga vazia. Liguei pro marido aos prantos, pedi para ele entrar em contato com uma enfermeira de amamentaçao e viesse para a casa (estava td muito dificil para levar sozinha).

Foi a melhor decisao que eu tomei. A Eneida eh uma enfermeira com especializaçao em amamentaçao feita nos USA, manja muito. Na hora ela ja ordenhou a minha mama esquerda (a problematica) e fez com que a Manu a pegasse, me explicou que meu leite nao estava empedrado, pelo contrario, eu era sortuda por ter muito leite e por ele ter vindo bem rapido. O que eu eu tenho que fazer eh sempre ordenhar a mama (a la vaca leiteira mesmo) antes da Manu mamar, pq assim tira o excesso, amolece a mama e ela consegue mamar numa boa, dai o leite que esta na parte dura da mama começa a descer. Também preciso me policiar a alimentar a Manu a cada 3 horas no maximo durante o dia (a noite nao pode passar de 5 horas), pq isso estimula o leite e evita empedrar.

Comecei a fazer isso e as coisas estao rolando. Manu nao eh comilona, ela mama uns 15 minutos e capota, desmaia..dificil saber se ela mamou o suficiente ou nao, mas penso que se ela dormiu e seguiu dormindo eh pq os 15 minutos estao sendo suficientes. Também andei observando que ela mama com mais afinco a mama direita e com mais rodeios a esquerda, parece que meu leite na mama direita eh mais farto, mais gostoso e o da esquerda mais ralo, pq ela faz varias paradas, reclama..sei la

Eles dizem para dar um pouco de cada peito, mas eu nao estou fazendo isso nao, dedico um unico peito em cada mamada, ate pq acertar a pega nao eh algo automatico (pelo menos nao nesse comeco), entao so de pensar em tira-la de uma pega boa para tentar de novo na outra mama, me estressa. Estamos conseguindo manter um intervalo de 2h - 3h entre cada mamada, mas as vezes ela pega o peito antes e ai fico na duvida se devo mudar o peito ou manter o mesmo peito da ultima mamada, ja que o prazo entre elas foi menor...sei la..se alguem puder me esclarecer.Alias, alguem pode me esclarecer como eh que a gente sabe que a mama esvaziou?

Enfim, ainda tem mais incertezas e tentativas e erros do que certezas, cada mamada eh uma aventura, como disse no começo do post, amamentaçao eh uma caminhada, ainda estamos no começo dela, apos a visita da Eneida, me senti mais segura e consegui fazer a Manu mamar as duas mamas (nao sem um estresse basico dela, ja que a menina qdo fica com fome, sai de baixo...nao quer pegar a mama, se tivesse um canudinho ela ia ficar bem mais feliz :-)), mas o importante eh nao desistir, buscar ajuda se achar necessario. Eu estou amando dar de mamar (mesmo com todo o estresse), ainda estou morrendo de medo de algo dar errado, do leite secar antes da hora, eh um momento so meu e dela, eh quando me sinto proxima dela. Espero sim conseguir dar de mamar pelo maior prazo possivel.

11 comentários:

Than disse...

olha re, eu graças a deus ñ tive sequer um problema pra amamentar. nunca doeu forte (dorzinha sempre existe), nunca empedrou nem rachou, anna pegou o peito de primeira! eu nunca amei de paixao amamentar ñ, mas fazom o maior prazer do mundo e hj q ela ñ mama mais eu sofro! rs

bjos

Renata disse...

A experiência é tão diferente pra cada um né? Mas é muito bom escutar a experiência das outras mamães pra gente se preparar... nem que seja psicologicamente.. rsrsrsr
Bjs e que tudo continue correndo bem!!!!
Re

Carol disse...

querida, parabéns pela Manu!! eu tive o Luquinhas no dia seguinte e estou com as MESMAS dúvidas que vc! Vou ficar acompanhando os comentários, pra ver se alguma mãe mais experiente nos salva! Ele até mama bem, mas eu fico na dúvida de qual peito dou, se começo pelo da mamada anterior ou não, quando que sinto que o leite de uma mama acabou pra ir pra outra... uff, santa inexperiencia!

Bom, te desejo muita sorte e calma nessa caminhada, viu? A gente vai conseguir!

mil beijos!

Caroline Pozzatti disse...

Te desejo muita sorte em tudo.
E muito obrigada por me fazer mais tranquila, porque posts assim cmo o seu fazem eu manter a tranquilidade e perceber que eu sou vou aprender de verdade depois que eu tiver pratica. Tenho muitas duvidas, mas ainda nao chegou a hora de saber as respostas.
Super beijo!

Bianca disse...

Re, parabéns pela Manu, ela é liiiinda!

Vamos lá: eu dou um peito. Quando eu sinto o peito bem molinho e a Luísa fica irritada e ainda quer mamar, eu troco e na próxima mamada eu ofereço o último peito. Se ela se satisfez com um peito só, e dormiu mais de uma hora antes de pedir de novo (digo isso pq RN às vezes acorda e pede logo o peito) eu dou o outro peito. Se demorou mais de uma hora eu dou o outro peito. Entendeu? Porque o bebê precisa tanto do leite do comecinho da mamada (mais ralo, que hidrata) quando o leite que vem depois (mais gordo, que sustenta).

Com o tempo vcs vão se entendendo e vai parece3r brincadeira!

Beijos!!!!

Karla disse...

Re, a amamentação para mim foi muito difícil também. Nos primeiros 15 dias vi estrelas, depois comecei a sentir prazer! Meu peito rachou na primeira pega, e mesmo o que não sofreu nada doía muito também.
A pediatra que fez a sala de parto do Theo me orientou 15' em um peito, colocar pra arrotar e mais 15' no outro. Só que o Theo dormia muito e os estímulos quase não funcionavam.
Como ele chorava muito, tive que entrar com o NAN. As coisas começaram a melhorar mas ainda sim o Theo continuava chorando.
Quando ele fez 1 mês (acho até q esperei demais), resolvi ir ao pediatra que atendeu meu primo, hoje com 32 anos! Ele é professor doutor da UFRJ, muito experiente, além de nutrólogo. É fera mesmo, nem sabia que ainda clinicava.
Quando ele pesou o Theo e ouviu o seu choro, de cara falou: "esse menino chora de fome". Depois disso minha vida mudou!
Ele me ajudou a reorganizar as mamadas do Theo e foi ótimo, embora ainda com o uso do NAN.
Ele me orientou a dar apenas um peito até o Theo parar de mamar. Se o Theo quisesse mamar antes das 3h, que eu desse o mesmo peito da mamada anterior e aí sim o outro depois.
É meio confuso nesse início, mas depois a gente vai pegando a manha.
Hoje, infelizmente, o Theo já largou meu peito. Não sei se tive pouco leite ou o NAN foi mais interessante, ou as duas coisas. Vc me acompanha e sabe o que passei com a ausência do Luiz... acredito muito que isso possa ter interferido também.
Te desejo muito leite, sorte, paciência, persistência e calma, pois o seu estado de espírito reflete diretamente na Manu.
E mais, eu sei que nenhuma mãe quer ou deseja isso, mas se por acaso vc tiver que complementar o leite da Manu, não sofra. O importante é que ela seja alimentada e ganhe peso. Eu sofri muito preconceito com relação a isso e sofro até hoje, é impressionante. Mas é como duas amigas me disseram, "ninguém tem nada a ver com a sua vida e essas pessoas não dormem com seus filhos".
Calma, vai dar tudo certo! Manu ainda está se ambientando ao mundo novo e louco, tem que aprender a sugar, a arrotar, a mamar... é muita novidade! Já já tudo entra nos eixos!
Estou torcendo e qualquer coisa que precisar, grita!!!
Beijos!!
(desculpa o testamento!)

Mamãe du Dudu disse...

Oi Re... eu seguia o extinto.... Dava um peito e o Dudu sugava muito rápido... em 5 minutos ele já estava satisfeito, cada bebe é diferente...
Nos primeiros dias sofri com o peito cheio de leite também. Não conseguia nem deitar de tanta dor. Comecei a ordenhar e a usar concha (a que eu usei na gravidez para fazer bico), por dica de uma enfermeira... assim, o excesso de leite ia saindo e não ficava "parado". Isso ajudou muito, e nunca mais aconteceu de empedrar.
Para saber se o peito "esvaziou", é so observar se ele está mais mole. Mas com o tempo, teu corpo vai produzir o suficiente pra Manu, vc vai dar o peito, ela vai esvaziar e ficar satisfeita. Raras vezes dei os 2 peitos para o Dudu. O pediatra dele falou que o começo do mamá é mais líquido, o que mata a sede do bebê. Aí vem o mamá gordo, cheio de nutrientes. Se vc troca o peito antes de chegar o mamá gordo, corre o risco de não nutrir o suficiente o nenem. Na duvida, eu dava até o Dudu reclamar ou dormir, o que geralmente acontecia.
Boa sorte, e parabéns por amamentar no peito. Além de ser uma delícia, não é toda mamãe que consegue, por n motivos!
Fer

Bianca disse...

Oi Rê...Então, pelo que eu me lembro (que não é tanto assim visando o tempão que faz) eu dava o peito que ele não tinha mamado na vez anterior, que estava mais cheio. Compra uma pulseirinha simples para vc "marcar" qual foi o último seio que vc deu e se organizar melhor.
Se vc teve a Manuzinha no São Luis eles devem ter te falado que lá eles tem uma "assessoria"em amamentação com uma mulher que é fera, eu fui com a minha irmã e ela ajudou muito.
beijos e vai colocando as dúvidas aí que vamos tentando te ajudar!

Ananda Etges disse...

Oi Renata!

Cheguei aqui através do blog da Carol. Sobre a amamentação rolou uma blogagem coletiva. O meu post está aqui:

http://projetodemae.wordpress.com/2011/05/18/amamentacao-as-delicias-e-as-dificuldades-2/

Talvez possa te ajudar ;)

Beijos, Ananda.

http://projetodemae.wordpress.com

Andrea Fregnani disse...

Re, o mais importante vc tem: leite :)o resto vocês vão acertanto a cada mamada a cada dia...
Eu não tive leite, foi traumático demais, nem enfermeira especializada deu jeito :( nem tratamento homeopático nada,
Que feliz saber que você está produzindo bastante leite, a Manu tem sorte,
bjs

Giovana disse...

Rê eu "ordenhava" o peito durante o banho debaixo da água quentinha. Foi muito bom, senti muito alívio e quase não tiv dores. Boa sorte!!!
Bjs