terça-feira, 31 de janeiro de 2012

E o casamento?

Vou falar de um assunto delicado, mas que acho que vale a pena compartilhar o que passei.

Sempre acreditei que filho nao salva casamento, do tipo, se seu casamento esta em crise, nem pense em ter filhos para salva-lo, pq so vai agravar. Por outro lado, sempre imaginei que se vc está em um casamento solido, gostoso, bla bla, que o filho so iria melhorar ainda mais tudo de bom que o seu casamento ja tem, mesmo com todas as mudanças que advém com o nascimento do baby.

Pois bem, agora com a Manu senti na pele que a realidade eh outra. E vou confessar, meu casamento sólido, gostoso, divertido, balançou e muito!!

De repente me vi dando 99% de atençao a minha filha e 1% de atençao a meu marido. Qualquer momento de sossego, ao inves de passa-lo com meu marido, eu aproveitava para dormir, descansar. Me tornei estouradinha, sem paciencia (talvez em virtude do cansaço) e, claro, a principal vitima disso, era meu marido. Meu marido se tornou o pai da minha filha, e só!! E, por mais compreensivo que ele fosse, ele sentiu a mudança!

Sabia que nao estava agindo certo, que eu tinha que balancear melhor essa equaçao, mas eu estava too much tired to try. E, assim, como num passe de mágica, senti na pele que a gente estava se distanciando um do outro. Nem mais beijo de boa noite a gente se dava. Senti, que se a gente nao conversasse e mudasse, o nosso casamento poderia nao resistir e isso doeu demais em mim.

Até que recentemente, tomei coragem e trouxe esse assunto a tona, foi quando eu o ouvi dizendo: Sabe qual a sensaçao que eu tenho? Que eu estou casado, mas sem esposa!! Morri ao ouvir isso! Passei o dia seguinte chorando, mas determinada a mudar, a voltar a ser nao só mae, mas também esposa e mulher.

Desde entao, os beijos de boa noite, as noites dormidas abraçadinhos, os filmes assistidos juntos voltaram a fazer parte da nossa rotina...ainda quero sair só nos dois, como um casal de namorados, quero fazer isso uma regra, nos precisamos ter um tempo so pra gente, para o bem da nossa familia. Eh uma delicia sair com a Manu, mas acredito que a gente também deve sair so o casal, para conversar em paz, namorar, se curtir.

Nao sei se outras familias também sentiram seu casamento balançar com a chegada do primeiro filho, mas o meu casamento balançou sim com a chegada da Manu, e sou grata de ter tido a sensibilidade de enxergar isso a tempo, de me abrir com meu marido (mesmo morrendo de medo que ele fosse querer se separar de mim) e, de ter a oportunidade de voltar a cuidar de nós.
Nao sei o dia de amanha, mas enquanto houver amor entre nós, eu tentarei ser sempre mae, esposa e mulher, de forma equilibrada! Essa liçao eu aprendi!

16 comentários:

"Maria Heloisa" disse...

òtimo texto concordo plenamente com tudo que vc falou acho que mesmo sendo dificil e cansativo temos que fazer o que for possivel para que tudo de certo.
bjs ♥

Futura mãmã disse...

Oi..O que interessa e que voce abriu seus olhos a tempo e decidiu mudar...
O meu namoro nunca foi facil a muita discussao espero que com o nene a chegar melhor sim. Beijo

Futura mãmã disse...

Me visite http://miriamnunes.blogspot.com

Suzana Lira disse...

Nossa, muito bom ter lido essa sua experiência, sabe tenho muito medo de engravidar e acontecer isso comigo tbm sabe, é muito bom saber de experiências como a sua e ir pegando as lições...


Beijos

Sol disse...

Rê, amo sua sinceridade e a maneira com que encara a as coisas e divide conosco. Muito obrigada! Por isso vc sempre recebe caminhos iluminados. Obrigada por compatilhar e nos ajudar.
Bjokas coloridas

Fer disse...

OI Re.... Cara, é mesmo assim.
Lá em casa foi bem parecido, e eu ainda juro que tentava equilibrar, mas o cansaço era tanto que no momento de curtir o Marido, eu preferia dormir.
Não é fácil.... abala SIM. Para ter filhos, é preciso MUITO amor, e muita vontade de ficar junto. Filho não salva mesmo o casamento.
Até hoje eu preciso me policiar, e tentando sempre me dedicar mais à nossa relação. Por sorte meu Marido é muito persistente, senão...
E que bom que vc viu isso antes do pior.
Agora é reaprender a viver o casamento, e reconstruir a relação. Pois pra mim, é assim que tem que ser. É uma nova vida, uma nova relação, um recomeço. Precisamos reaprender a conviver.
E também gostei da atitude em abrir isso às futuras mamães, que por mais que vc ache que com vc isso não vai acontecer (eu batia no peito dizendo isso), é bem provavel que aconteça sim. Aí vai de vc enxergar, reconhecer e reverter isso.
Beijinhos,
Fer

Futura mãmã disse...

Ih era muito giro ehehehe E eu tanbem preferia que ele nascesse em Março ks
Torne.se seguidora :) Eu vou-me tornar sua. Beijo

Raphaela Cavalheiro disse...

Olha, é complicado, tenho certeza disso, mas que bom que vc abriu os olhos a tempo... Eu tenho essa preocupação tbm, eu já tenho uma pré-disposição a me concentrar em trabalho e esquecer do marido às vezes, teu assunto foi muito bem abordado dando a chance da gente pensar no assunto com mais cuidado.
Obrigada, de verdade!

Nossa Princesinha Yasmin disse...

Realmente é assim mesmo que acontece...
Estou passando por uma fase assim no meu casamento, trabalho o sia inteiro e quando chego em casa tenho que cuidar da Yasmin, quando ele chega já estamos as duas dormindo. Me sinto muito mal por tudo isso, queria muito poder esperá-lo chegar para almenos conversarmos, mas não consigo, pois a cancera é muita.
Tenho muito medo que algo possa acontecer com o meu casamento, pois apesar de não demonstrar mais isso a ele, eu o amo muito.
Sexo o que é isso? As vezes ficamos semanas sem, e isso me incomoda muito pois tem muitas na rua que andam atras...
Parece que você fez esse post para mim, pois hoje mesmo na hora do almoço estava pensando nisso e pensando em fazer um post para saber também as opiniões de vocês...
Mas também estou super decidida a mudar....

Passa lá no meu blog, tem sorteio...
http://www.yasmin-vitoria.blogspot.com/2012/01/sorteio-em-parceria-com-fabrica-de.html

Cláudia Leite disse...

Tb sempre pensei exatamente como vc, com relação aos filhos no casamento. Acho bem difícil os filhos não abalarem o casamento, pois a mudança é brusca, a vida muda muito.
Temos que nos desdobrar para manter nosso relacionamento íntimo, namorar, etc, isso é essencial para a família. Sai à sós devia acontecer ao menos uma vez por mês, eu saí 1 dia até hoje, e pretendo sair mais vezes.

bjo!

(Mamãe) ~Pinel disse...

E como balançou! Não o casamento, porque não somos casados. Mas o namoro.
Sim, porque, assim como você, dediquei (e ainda dedico) 1% à nós dois. No máximo.

Mas o buraco aqui é mais embaixo, porque somos ainda muito novos e a Lara veio por puro acidente.
Estamos amadurecendo mais, e eu, pelo menos, estou percebendo que talvez não devemos ficar juntos, pelo bem da amizade e da convivência inevitável!

Ainda tem amor entre vocês, e com isso, eu tenho certeza que tudo se resolverá da melhor maneira!!!
Boa sorte! E muito, muito amor pra essa família, mais ainda pra esse casal!

Minha Filha Minha Vida disse...

Oiiii ... nem me fale balançou e vira e mexe eu estou jogando ele para o lado ... aiaiai não é nada facil e vou confessar que se eu não tivesse terminado a facul teríamos realmente terminado pq nem eu estava me aguentando !

acredito que estou nesta mesma luta atualmente .... e acredito que vamos vencer !

beijos

Carol disse...

Na minha casa foi igual (Isabel tem 7 meses hj). O casamento que era ótimo balançou muito, e quase desceu ladeira abaixo. Mas percebi isso antes, conversamos muito, e as coisas estão se acertando. Instituímos as noites de quintas como nossa "date night" e saimos sempre, seja para jantar ou cinema. Pelo menos 1x por semana saímos só nós 2. Recomendo, ajudou muito!

Andrea Fregnani disse...

Re, o diálogo, sempre o diálogo é a melhor solução para começarmos mudar o que tem que mudar, aqui antes da Alice nascer, eu e marido sempre falávamos nas mudanças que iam ocorrer, não tivémos surpresas, o casamento mudou, afinal agora somos uma família, nunca mais vamos ser um casal a solta por aí, às vezes o marido diz: Vc é uma dona de casa regular (mas ele quer dizer péssima, eu sei) uma esposa boa, e uma mãe excelente, e com a paciência dele, a gente vai se acertando por aqui e vcs tb por aí, sempre que existir amor...
bjs

Alê disse...

Rê, aqui está exatamente assm... corda bamba, todos com os nervos a flor da pele, intolerantes... e a Ana só tem 3 meses :(

disse...

Re, sempre tive essa preocupaçãoantes de engravidar, eu e marido conversamos muito na gravidez das mudanças que aconteceriam, mas quando acontece, ninguém está preparado totalmente né e balança mesmo! Acho que nos primeiros meses é mais complicado, acho até que é injusto qualquer cobrança, mas na minha opinião, o maior erro é achar que as coisas vão melhorar como mágica com o passar do tempo... Casamento é uma relação que precisa de dedicação, de investimento... Por aqui começamos devagar, como não tínhamos parente perto e só contávamos com minha ajudante, a gente saía pra almoçar junto durante a semana, alugava filme e pedia um jantarzinho no fim de semana, coisas que fazíamos antes e que dava pra fazer com o bebê... Hoje minha mãe mora aqui e temos saido mais... Ainda não tive coragem pra deixar o João pra viajarmos sozinhos, mas ter um momentinho só pra nós, mesmo que só umas 2 horinhas é sagrado e nos faz um bem enorme!!!!
Que bom que vocês não se acomodaram e com certeza vão conseguir reatar o romance por aí!!!
Bjos