sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Parecem tao saudáveis

Saiu uma reportagem na Crescer sobre 10 alimentos que parecem saudaveis, mas nem sao tanto assim...ok, na minha opiniao nao eh que eu deva aboli-los na dieta da Manu, mas apenas oferecer de vez em quando. Na verdade a grande maioria deles a Manu nem come, mas outros, como peito de peru, ela eh viciada. Exemplo: hoje no pao de acucar ela me fez abrir o pacote do peito de peru para comer la, na hora.

Segue a materia meio resumida:

1 - Barrinha de cereais


Elas prometem ser uma ótima opção para o lanche das crianças porque são práticas de armazenar e contêm fibras – nutrientes que aumentam a sensação de saciedade, dão energia e ajudam no funcionamento do intestino e na absorção de gorduras. Pelo menos na teoria. Especialistas alertam que muitas das barrinhas de cereais que existem no mercado são, na verdade, ricas em açúcar e sódio. Para saber se a que você compra é assim, compare os ingredientes que estão no rótulo. O que vem primeiro é o que está em maior quantidade, então procure marcas em que a fibra esteja no começo da lista.
2 - Suco de caixinha

Algumas dessas bebidas, também chamadas de néctar de fruta, têm tanto quanto ou até mais açúcar do que os refrigerantes. São até duas colheres de sopa a cada 200 ml, além de uma quantidade grande de sódio, substância que, em excesso, pode sobrecarregar os rins e aumentar as chances de a criança ter pressão alta no futuro. Os corantes e aromas também aparecem no suco de caixinha (inclusive nos de soja), ou seja, mais química ainda. A saída é alterná-lo com o suco natural (ou água mesmo!). Você pode dar o industrializado no lanche, por exemplo, e o caseiro, no jantar. Na lancheira térmica, o suco natural dura até três horas sem estragar.
3 - Peito de peru

Apesar de ser visto como uma alternativa melhor do que o presunto, os dois têm a mesma quantidade de sódio e gordura porque são uma mistura de carne e pele (eca!) do animal. Para conservar o produto, as indústrias usam nitritos e nitratos, substâncias químicas que, segundo algumas pesquisas, podem causar câncer se consumidas por muito tempo. Por isso, libere esses alimentos embutidos ou processados (e, nessa categoria, entra também a salsicha e a mortadela) apenas uma vez por semana, de preferência a versão sem capa de gordura.

4 - Sobremesa láctea

As sobremesas lácteas (como o queijo petit suisse ou aquelas sabor chocolate, baunilha...), fazem sucesso com as crianças porque são bem docinhas e saborosas. Mas não se engane pela aparência de iogurte, pois elas têm bem menos quantidade de cálcio. Além disso, esses produtos são gordurosos e têm pouca proteína. Sempre que possível, substitua por uma mistura de iogurte natural com a fruta que ele mais gosta. Basta bater essa combinação no liquidificador ou amassá-la com um garfo. Se o seu filho quiser algo mais doce, coloque açúcar mascavo. Essa preparação deve ser consumida entre 30 minutos e 1 hora.
5 - Leite de soja

A soja é classificada como um alimento saudável, mas nem sempre é uma boa ideia oferecê-la para as crianças. Isso porque pode ser tão alergênica quanto a lactose, presente no leite de vaca. Alguns especialistas até questionam o nome “leite”, já que ele não oferece os mesmos nutrientes, como os aminoácidos e o cálcio. Se o seu filho tem intolerância à lactose, você já encontra bebidas com adição de cálcio. Também vale substituir por leite de arroz, amêndoa e de cabra.
6 - Bisnaguinha

Ela é molinha e fofinha graças a muuuita gordura hidrogenada! Esse tipo de pão é feito de farinha branca e açúcar, ou seja, tem poucos nutrientes e nada de fibras. Não faz mal oferecê-lo uma vez por semana, mas, nos outros dias, opte pela versão integral ou de fôrma, recheando com requeijão ou até geleia, contanto que seja sem açúcar.
7 - Frozen yogurt

Eles parecem saudáveis por conta do iogurte, que tem pouca gordura e é fonte de cálcio. Realmente são uma boa opção, mas só se a marca de frozen usar iogurte de verdade em sua formulação. Em 2011, o Proteste analisou oito lojas e constatou que apenas uma usava mesmo a bebida láctea, enquanto as outras misturavam sorvete comum ou à base de iogurte. “Esses últimos têm gordura saturada e trans, que aumentam o colesterol ruim e ainda diminuem o bom”, completa Santhi. Para se proteger dos “falsos”, analise o rótulo (quando tiver) e pergunte a porcentagem de gordura (quanto mais próxima de zero, melhor). Ah, e controle as coberturas escolhidas pelo seu filho, que costumam ser uma bomba calórica.
8 - Cereal matinal

Já reparou no que sobra no saquinho quando acaba o cereal do seu filho? Açúcar puro. Pode ser uma boa fonte de energia, já que cada grão do cereal é um grão de milho, mas só. Há, no entanto, opções sem açúcar (em geral, destinadas aos adultos). Você pode adicionar uma fruta, como banana ou morango, para deixar a mistura mais docinha. Depois que seu filho tiver um ano, também dá para usar mel. Se quiser usar açúcar mesmo, prefira o cristal (uma colher de chá basta), que é menos processado do que o refinado.
9 - Empanados de frango

Parece carne de frango, mas o empanado é o que os nutricionistas chamam de compensado, uma mistura de ingredientes nada nutritivos, como partes de frango, pele, farinha e leite em pó. Então, mesmo que você faça assado em vez de frito, ele não é saudável. Para piorar, o que dá gosto à mistura é o glutamato monossódico.
10 - Produtos light e diet

Se você tinha a impressão de que poderia consumi-los sem restrições, esqueça! Para crianças, os diet e os light são indicados apenas em casos de doenças como obesidade e diabetes. Achar que eles podem ser servidos à vontade, já que têm menos açúcar e gordura, é um erro. E a criança precisa de energia para crescer, então não é indicado tirar totalmente o açúcar da dieta – lembrando que ele é encontrado em vários alimentos, como frutas e massas.

Agora, para balancear, segue alguns alimentos que, acredite ou nao, são saudáveis:

Atum enlatado
A versão conservada em água em vez de óleo é fonte de ômega 3 e tem gordura boa. Bom substituto para os embutidos.
Legumes congelados
São práticos e têm boa conservação de nutrientes e fibras. O congelamento faz com que percam apenas um pouco de vitamina C.
Pipoca
É rica em fibras e substâncias antioxidantes, que podem prevenir até câncer. Mas preste atenção no preparo: de micro-ondas não vale. Faça na panela com um fio de óleo vegetal. E não exagere no sal!



7 comentários:

Minha Filha Minha Vida disse...

ja ouviu a expressão ... a vaca foi para o brejo ? pois bem estou sentindo tipo isso ao terminar de ler o seu post, exatamente tudo que eu fazia e considerava "certo" ou pelo menos menos errado, esta totalmente errado, lá vou eu no google agora para descobrir um plano B kkkkkk

obrigada pelo post me deixou meio sem chão mas saber que ta errado da a chance de fazer o certo né ?


beijos e tenha um ótimo final de semana

Erica Trindade disse...

Poxa vida,

Você mudou a minha vidaa..

Eu cresci achando que tudo isso era saldavel e agora tudo não passa de uma mentira...

vou precisar de um analista depois deste post shaushuas.

Dani Carnavale disse...

Eu li esta reportagem na Crescer e fiquei desapontada, pois minhas teorias foram por água baixo.
No lanche da Isabela sempre tem Ades ou suco de caixinha.
E eu sempre que estou comendo aquelas bisnaguinhas de leite sempre dou um pedacinho pra minha pequena que adora.
Beijos

Cantinho da Fabi disse...

Vale muito para nós adultos tb né? Bom saber ... já estava evitando o suco de caixinha , agora mais ainda ... Beijos Rê . Bom fds !

Thaty Oliveira . disse...

São alimentos que agente nem imagina né?! rsrs to te seguindo! beijos.;

Janinha disse...

\o/
Revendo conceitos... bom saber disso antes de ter um bb.
Mas como a gente ingere porcarias que nem imagina... até que nosso corpo é forte pra aguentar tudo isso né?! Ufa..
Bjocas.

Renata disse...

Oi Renata, cheguei até aqui por causa da Si mãe da Isabela, ela falou desse seu post em um comentário no meu Blog!

Infelizmente é assim mesmo e aos poucos vamos descobrindo que muita coisa que dizem ser saudavéis, não são!

Não sei se vc já assistiu o documentário "Muito Além do Peso"...vale a pena. Eu ja sabia que precisava mudar com relação a alimentação, mais assistir esse documentário foi o empurrão que faltava =)

beijos beijos