segunda-feira, 18 de março de 2013

Que tal um irmaozinho?


Cada dia que passa estou amadurecendo mais e mais a ideia de dar um irmãozinho para a Manu. Principalmente depois de escutar de uma médica que o primeiro filho a gente tem pra gente, pra gente se tornar mae. Mas o segundo, o segundo a gente tem pro nosso filho mais velho, pra ele aprender a dividir, pra ele largar um pouco a dependência da mãe, pra ele ter com quem brincar, pra ele ter com quem dividir a responsabilidade de ser filho de seus pais.

E o primeiro passo eu já dei. Troquei de GO. Nada contra o que fez o parto da Manu, mas ele foi categórico ao dizer que não faz PN após cesárea. Ok, a que eu fui não eh super a favor, mas ela tb não eh contra, inclusive já fez alguns. Segundo ela, eh possível, desde que o parto seja normal no sentido literário da palavra, ou seja, nada de 20 horas de trabalho de parto, algo como entrou em TP, ploft, nasceu. Ok, pra mim serve, pq tb não sou a favor de horas de TP, só quero ter a oportunidade de tentar o PN de novo. Ah e ela me tirou uma duvida que estava me martelando desde que a Manu nasceu: realmente o fato da Manu ter o cordão curto impediu a evolução do meu TP. Segundo ela, cordão curto eh raro, mas eh uma das poucas causas impeditivas de parto normal. Ufa, fiquei aliviada. Juro que eu ainda achava que eu não consegui ter a Manu de PN por incompetência minha...ahhh, essa culpa materna!

O segundo passo já iniciei: emagrecer! Já perdi 4 quilos (estou 2 quilos a menos que estava quando engravidei da Manu). Ainda quero perder mais 4 quilos antes de encomendar outro baby. Ou seja, se eu conseguir (e eu vou), engravidarei com 6 quilos a menos do que engravidei da Manu. Um ótimo cenário esse, não?

O terceiro passo é o mais difícil. Convencer o pai da criança. A cada dia ele enxerga mais como seria legal a Manu ter um irmão. Por n motivos. Mas, ele ainda se assusta com o trabalho que uma criança dá (imagine 2) e com a questão de grana...ok ok, eu também. Mas juro que cada dia mais eu quero mergulhar de cabeça, sem olhar pra tras e simplesmente abraçar o que a vida nos trará..loucura...

Enfim, tudo são planos e dependendo de como caminhar esses 3 passinhos, quem sabe no segundo semestre eu não libero a fabrica de novo, hein? Ah, so esclarecendo, segundo semestre pra mim começa só lá pra setembro, ahahaha.

6 comentários:

Dani Carnavale disse...

Rê,
Eu relutei muito...era uma convicta mãe de filha única.
Depois de 8 anos decidi engravidar novamente e te digo foi a melhor coisa que poderia ter acontecido na minha vida.
Me arrependo muito de ter demorado tanto na minha escolha. A Isabela hoje terá sua companheira para vida toda e a Marcela é o nosso xodó.
Agora sou a favor que todas tenham seu segundinho...é importante para o filho mais velho, é importante pra nós mãe e pais e é tão bom, mas tão bom....
Marcelinha completa mês que vem 1 aninho e todos nós somos apaixonados por ela.
Vá com tudo te dou o maior apoio :-)
beijos

Cintya disse...

O mais difícil é convencer o pai né?
Se o resto está resolvido então é só botar as mãos à obra.
Acho que ser filho único não deve ser muito bom, nem para os pais, nem para o filho.
Também estou pensando em logo encomendar mais um.
Beijos e boa sorte!

Minha Filha Minha Vida disse...

acredita que ja pensei em fazer um cartaz e colocar no blog tipo um abaixo assinado para ver se convenço o papai daqui ... pq olha eu me jogo de cabeça masss ele esta no mesmo barco que o seu marido (gastos, trabalheira, imagina 2) kkkkkk

vou torcer por vc e dai torce por mim ta !

bju

Cláudia Leite disse...

Ai Rê!
quero muito ver o irmãozinho da Manu! Acho que vc está certa em pensar que ela precisa de um irmãozinho... todos precisamos!
è uma companhia pra vida toda!

bjão!

Casamento feliz disse...

espero que venha sim o segundo baby . Beijos e boa semana Rê

Janinha disse...

Que legal!!! Isso aí, trocar de GO até a gente se sentir satisfeita é o que há! Agora eu tb serei mamãe, então penso muito nisso.
Boa sorte ao convercer o esposo, mas acho que logo logo ele vai entrar nessa com vc!
Bjocas!!