quarta-feira, 31 de maio de 2017

E quando a mãe é que precisa ser cuidada?

Ja faz um mes que venho me sentindo estranhamente desanimada, extremamente cansada, sem paciencia, vontade de ficar na cama, cancelando compromissos e me arrastando para os inadiaveis.

Ha um mes atras percebi tambem que ate as conversas nos meus grupos de zapzap tinham perdido o brilho. Eu ja nao respondia. Eu lia, mas nao tinha saco para responder.

Tambem percebi que comecei a comer compulsivamente. Ja nao estava satisfeita com meu corpo, estou beeeem acima do meu peso e de repente nao conseguia párar de comer, o que resultou em mais 5 kilos e uma piora consideravel na minha auto-estima, no meu animo.

E foi numa conversa com duas amigas que de repente a caixa de pandora se abriu e eu finalmente consegui colocar para fora td o que vinha sentindo, mas que nao estava permitindo ter contato, afinal, eu tinha que me sentir bem para conseguir fazer  td que precisava resolver das criancas, da casa, do marido, da vida..eu tinha que me sentir bem para cuidar das criancas..,mas mesmo eu querendo, eu nao estava conseguindo...eu estava lutando para conseguir manter pelo menos a cabeca para fora da agua!

Quando contei para minha terapeuta a conversa com as amigas, ela, que ja estava desconfiada, me mandou para a psiquiatra, que identificou sinais bem claros de depressão!

Depressão!

Eu, que sempre fui uma pessoa super alto astral, super animada, pro ativa, topa tudo, estou com depressão. Se por um lado me assustou estar assim, por outro me trouxe alivio, pois finalmente entendi que o que eu estava vivenciando nao era normal, nao era eu e, gracas a deus, tem tratamento.

Faz 5 dias que comecei a medicacao. Segundo a medica leva umas 3 semanas para o remedio comecar a surtir efeito. Por enqto td que tenho sentido eh sono, muito sono. Nao vejo a hora. Ate la sigo caminhando, um dia de cada vez, entre altos e baixos.

Eh, chegou a hora da mae ser cuidada...afinal, se a mae nao fica bem, ninguem mais fica, nao eh?


5 comentários:

Sâmia disse...

Boa sorte! Como você já passou por várias outras situações delicadas, algumas divididas conosco aqui no blog, passará por essa também. Deus te dará força.

Sol disse...

Re, um abraço. um abraço bem forte
estou com você sempre em minhas orações e confesso que estou muito feliz de você ter voltado a escrever. você é tão gente como a gente.
Desde que minha filha nasceu eu sinto MEDO, muito MEDO.
Eu choro e estou bastante áspera com as pessoas. Sinto que minha alegria diminuindo...
talvez eu realmente precise conversar profundamente com minhas amigas, procurar ajuda..
Seu post hj, foi valioso.
um bjão

Re disse...

Sol, sua linda! Vc sabe q eu te amo, né? Tenho um carinho e uma ligação muito especial com vc, por isso amiga, me ligaaa (vou te mandar meu celular pelo face)... essa fase de baby novinho eh complicado, a gebte se sente muito sozinha, acha q não vai dar conta, mas da, a gente sempre da! Me ligaaaa, tô sempre aqui pra um bate papo! Bjs

Re disse...

Obrigada Samia!

disse...

Desejo muita força para você. Fico feliz que já tenha buscado ajuda profissional. isso é um passo gigante.
Nunca esqueci que logo na primeira consulta do Mateus com a Neuro, fui encaminhada para uma psicóloga... na época eu não entendia e hoje sei, que temos que estar bem para cuidarmos de quem amamos...
o famoso colocar a mascara primeiro em você, e depois ajudar a pessoa do lado em um avião...

bj