terça-feira, 30 de dezembro de 2014

Me sinto só, me sinto só...

Tenho me sentido tão só ultimamente...não sei se eh aquela depressão básica de final de ano, festas, família reunida, saudades da minha mãe, tudo isso juntando o fato que estou enorme e esse calor miserento está me acabando...

Não sei se eh isso, talvez um pouco, mas tb tenho me sentido só em relação ao Ma, sei lá, marido está distante ou eu que estou mais sensível e carente e acho que ele está distante. Mas não tenho me sentido amparada, compreendida, ajudada....parece que engravidei sozinha, não o vejo empolgado, participativo, feliz com a idéia de que será pai de novo.

Ta, confesso, se comparar com a gravidez da Manu, acho que nessa nem eu estou tão assim tb, não que ela não fosse desejada, mas os tempos são outros, não eh a primeira, nada mais eh novidade, tem outra filha demandando e o Lucas, coitado, tem dias q passa batido na minha barriga.

Mas mesmo assim, sinto q o Ma está em outra vibe....se estou triste, chorando (tenho me sentido muito assim), ele não se faz presente, simplesmente diz q estou exagerando...não comprou um único presente pro filho até agora (juro, que pai passa a gestação toda sem comprar um presente pro filho, nem que seja um body do time de coração), foi em apenas duas consultas comigo e mesmo assim sem muita empolgação. Até nos ultrassons, parece obrigação, olho pra cara dele para ver a reação ao ver o filho na tela e ela está com cara de indiferente. Nossa, to bem mal com td isso, bem mal. Pq não lembro dele assim na gravidez da Manu.

A sensação que eu tenho eh que ele se arrependeu da decisão de ter outro filho, juro. E rezo para que eu esteja errada.

Não sei muito bem o que pensar. Já comentei com ele que tenho me sentido sozinha e ele retrucou dizendo que tb está se sentindo assim. Confesso, não estou nos melhores dias, mas a grávida aqui sou eu...eh pedir muito ter um pouco de atenção pra acalmar meus hormônios?

To tão triste. To tão só. E to morrendo de medo de entrar em depressão. Td que desejo eh que essa maré ruim passe logo. Vai passar, tenho que ter fé.

8 comentários:

Elaine Canha disse...

A algum tempo atrás, pensávamos em ter o segundo filho. Mas eu estava me sentindo tão sozinha e sobrecarregada com a casa e com Helena (que agora, aos dois e 4 meses que começou a falar melhor e entender o que eu queria), que chamei ele sério para falar sobre isso, e a única coisa que me disse foi: Não posso fazer mais nada além do que já faço. Ele cuida bem e me ajuda muito com ela, mas eu realmente gosto de cuidar da casa e estaa sobfecarregada nesse sentido. Resultado: adiamos pra não sei quando o segundo filho.
Homens são assim mesmo, não entendem o que se passa conosco e não temos sorte em fazê-los entender. Estou aqui no último dia do ano triste e estressada por não ter tempo pra me encontrar com as amigas. Por me sentir sozinha, com uma família pequena e cheia de problemas de relacionamento. Ele é companheiro, mas tem horas que precisamos de gente que nos entenda né.
Beijos e um feliz 2015. Que essa fase passe para nós. Já tive depressão uma vez e não quero voltar a ter nem desejo isso pro meu pior inimigo.

Vi disse...

Querida
Procure ajuda medica urgente e de pessoas que possam te dar um maior amparo.
Bjaooo
Vivian

mom 20xx disse...

Ah não fica assim. É só uma fase, isso vai passar se Deus quiser. São os hormônios que também não estão contribuindo muito =/

Casamento feliz disse...

Força Rê

também estou me sentindo só ... Bjs

# ESPAÇO LADY ELAINE # disse...

Olá...mulher abençoada...

Vim fazer uma visita...acabei ficando.Eu vou ser vovó em março....feliz.
seus mimos são lindos e criativo seu espaço.
amo ler, te seguindo, desejo voltar posso?
Um feliz Ano Novo cheio de saúde.....ABRAÇOS !!

# ESPAÇO LADY ELAINE # disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cantinho da Fabi disse...

Tudo bem Rê ???

Lili Kakika disse...

Nossa que chato isso, imagino como está se sentindo...

Bem, acho que o jeito é tentar entender o lado dele. Talvez ele esteja passando por problemas no trabalho, ou qualquer outra coisa o esteja incomodando.

Nestas horas, vale parar e refletir um pouco, tentar não pensar apenas nos nossos problemas, mas nas angústias e medos do nosso parceiro tão amado também.

Que tudo termine bem.
Beijos