terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Ser mãe sem mae

Sou mãe sem mãe. Minha mãe faleceu alguns meses antes de eu engravidar da manu. Não foi fácil. Não foi fácil a gravidez sem minha mãe por perto. Não foi fácil os primeiros meses da manu sem a minha mãe por perto. E hoje, quase 3 anos de sua partida, tem dias que ainda não êh fácil.

Vejo o quanto as minhas cunhadas e as minhas amigas contam com a ajuda, o apoio, as palavras amigas e encorajadoras de suas mães para cuidarem de seus filhos e sinto o quanto perco por não ter a minha mãe por perto. Sei lá, êh aquele apoio meramente psicológico que faz uma tremenda falta.

Ser mãe sem mãe, eh sentir que no meio de todas as visitas da maternidade, fica sempre faltando alguem, para fazer aquela festa, para receber seus amigos, para dizer o quanto está feliz por voce.

Ser mãe sem mãe é aceitar que todos aqueles mimos, aqueles presentinhos surpresas que as maes dao para as filhas e para o bebe o tempo todo, você nao terá e cabera a voce, somente a voce, se mimar.

Ser mãe sem mãe eh encarar na cara e na coragem os primeiros dias e meses de um recem nascido sem aquele apoio que so a sua mae sabe dar...eh se sentir sozinha no momento em que voce mais deveria estar feliz...eh sentir, exatamente nesse momento, a maior saudade que voce ja sentiu da sua mae.

Ser mae sem mae eh simplesmente nao poder contar com ela para cuidar da sua filha por algumas horinhas para vc poder tomar um ar fresco, sair para jantar com o marido ou, simplesmente, poder tirar uma soneca, pois sabe que o bebe esta em otimas maos: aos cuidados da avó.

Ser mae sem mae é aprender a lidar sozinha com as inseguranças tipicas da maternidade, já que nao tenho mais pra quem ligar na hora que bate aquela insegurança em relação a Manu e, mesmo sua mãe não sabendo a resposta, só de te dizer que td ficara bem, já te faz ficar mais tranqüila...

Ser mae sem mae é perceber que meu  passado foi embora com ela. E hj, se quero saber como eu era com a idade da Manu eu não tenho a quem recorrer, já que meu pai de nada lembra...

Ser mae sem mae é infelizmente nao poder compartilhar com ela  todos os momentos deliciosos que tenho tido com a manu. Sinto por tudo que estou perdendo com a sua ausência e por tudo que ela esta perdendo também.

Não êh fácil ser mãe sem mãe. Não êh. Parece que algo fica sempre faltando. So espero que lá de onde ela estiver ela esteja orgulhosa da mae que estou me tornando..sei que ainda tenho um longo caminho pelo frente, mas estou fazendo meu melhor, mesmo sem ela ao meu lado me mostrando o caminho.


12 comentários:

Minha Filha Minha Vida disse...

ps.: fiz um comentário imenso e deu erro quando fui publicar, talvez pq era melhor apenas dizer ... vem cá e me dá um longo e apertado abraço !

nunca se esqueça ... vc sem dúvidas é uma mãe incrível !

beijos

Carol disse...

Caramba, emocionei....
Não consigo me imaginar sendo mãe, sem minha mãe!
Força aí, que de onde quer que ela esteja, está olhando por vc e pela Manu!
Bjoks
Carol
www.meuparasita.com

Cintya disse...

Ai que lindo!!!!!!
Sua mãe se orgulharia muito de você, com certeza.
Lembre dos exemplos e dos ensinamentos dela e tente passar tudo para a Manu. Essa é a melhor forma de manter ela viva no seu dia-a-dia.
E força!
Não deve ser nem um pouco fácil e só de pensar nisso já me emociono...
Beijos e fica com Deus!!!

Fernanda disse...

Oi Rê, não sou mãe sem mão há muito tempo, mas sinto muito disso também....nas dúvidas e inseguranças, surge aquele vaziiiiiooooo ENORMEEEEE.....e acabo tendo que me contentar com resposta dos outros para minhas dúvidas ou nenhuma.
Sinto tanto também por ela estar perdendo estes momentos tão gostosos da fase que elas estão agora....a cada descoberta, fico pensando...."nossa, se me minha mãe visse isso...que pena que ela não esta ao meu lado..."
Tudo bem, ela esta vendo tudo onde quer que ela esteja, mas eu queria que ela visse aqui do meu lado, para compartilharmos as alegrias juntas....e isso dói muito....
Infelizmente temos que nos contentar sem termos isso, né?!
Mas tudo bem.....no final, tudo dará certo sempre!
Bjs
Fê Moreira

Janinha disse...

lindo o que você escreveu.
Me emocionei muito. Não me imagino pedindo pra minha mãe ficar comigo, até pq ela tam mais medo de recém nascido que eu. Mas agora fiquei me imaginando não PODER ligar e pedir ajuda, e como vc disse, não poder compartilhar, nem que seja pra ouvir q vai ficar tudo bem. Partiu meu coração. E me fez te admirar ainda mais, pela força e dedicaçao. E pela preocupaçao em criar uma pessoa de bem pra ajudar o mundo.
Você é guerreira! Força e fé querida!
Bjocas e um lindo 2013 pra vcs.

Bina USA disse...

Me emocionei com suas palavras, tenho a minha mae a kilometros doloridos de distancia (EUA e ela no Brasil), mas ela esta la toda a hora a qualquer momento me ajudando.
Sofri muito quando ela nao pode vir ficar conosco apos o nascimento, minha sogra veio, mas nao era a minha mae.
Lamento por voce, mas tenho certeza que de onde sua mae estiver esta comemorando a grande mae que voce eh.

Grande abraco.

Cláudia Leite disse...

Verdadeiramente, não ter a mãe não é nada fácil!
Imagino pra quem é ainda mais apegada à mãe, super amiga, como e ainda mais complicado. Não sou mt próxima à minha mãe, mas sei que ela me faria uma falta danada! Porque ela é a única pessoa que confio mesmo pra deixar minha pequena!

Bjo!

Micha Descontrolada disse...

terminei de ler post com lágrimas nos olhos...
não sou mãe ainda, mas fiquei o qto seria difícil ser sem a minha mãe...

mas com certeza a sua tá orgulhosa de vc.


Beijosssssssssssssssss
┌──»ʍi૮ђα ツ

Monica Veridiane disse...

Chorando...
Tô chorando mesmo.
Emocionante suas palavras.
Tenho minha mãe, e agora, lendo seu texto, pude perceber que às vezes acabo não valorizando a riqueza que é tê-la ao meu lado.
Obrigada por me abrir os olhos.

Linda a Manu.

bj,
Mônica.

http://docesdiasdemaria.blogspot.com.br

Elaine Poubel disse...

esse post ficou muito sincero e emocionante. Me faz valorizar ainda mais a minha mãe. Que me ajuda muito com meu filho. Ela é meu tudo! Bj

Cantinho da Fabi disse...

chorei !!!!
Bom fds Rê

gabi disse...

Rê,lindo o seu post. Mas ele me fez pensar que ter a mãe viva nem sempre é ter a mãe presente. Sinto demais pelo que minha mãe perde da vida da Luiza não estando tão presente em nossas vidas, não se colocando tão a disposição para ficar com ela e ajudar ou mesmo partilhar de suas conquistas, e ela está viva...a vida é mesmo estranha...enfim, de qualquer forma, do jeito dela, sei que ama a neta (a qual dei o nome dela)! só confesso que as vezes não consigo entender...
Mas mesmo com tudo isso imagino que não deva ser fácil ter esse vazio constante no peito, na vida!
Parabéns pela força e um caminho MUITO florido para vce Manu! e que vc um dia se torne uma AVÓ daquelas!!!!! bj gde Gabi