quinta-feira, 7 de abril de 2011

E a Cuca?

Vira e mexe alguem me pergunta o que farei com a Cuca quando a Manuela nascer. Fico besta com essa pergunta..tipo como assim? Ai me respondem: ahh, vc vai despacha-la pra casa do seu pai? Cuma? Claro que nao. A Cuca eh minha filha mais velha. Por um acaso vc despacharia seu filho mais velho para a casa avô quando o caçula nascesse?

Enfim, é claro que me preocupa como ela reagirá com a chegada da Manu, afinal, ela, por mais que seja uma vira latinha linda, super delicada, que tem um super cuidado com todas as crianças, eh super paparicada em casa e, vira e mexe tem seus momentos de ciumes em relação a gente.

Entao, dei uma fuçadinha na net para ver dicas de como apresentar o bebe ao dog, para que o dog nao se sinta excluido nem com ciumes.

  1. Prepare o cachorro antes do bebe chegar: reduzir gradualmente o espaço, o carinho e a atenção é a melhor maneira do cão se adaptar bem e não se sentir excluido por uma mudança brusca. Também vale andar com uma boneca no colo para ele ir se acostumando com a cena e não pular.

  2. Espaço fisico: o quartinho do bebe será inacessivel ao cachorro? Entao ja proiba o cao de entrar nele algumas semanas antes do bebe nascer.

  3. Associe coisas boas ao bebe: na presença da criança, procure sempre dar petiscos, carinho e atenção ao cão. Associar o cheiro da criança com coisas boas, também ajuda. Deixe um paninho da criança na caminha do cachorro.

  4. Se possivel, nao mude a rotina do cachorro. cachorro com rotina é cachorro feliz.

  5. Maternidade: enquanto na maternidade, peça para alguem levar uma roupinha usada do bebe, para o cachorro ja sentir o cheiro e faça muito carinho nele, enquanto ele cheira a roupinha

  6. Quando chegar com o bebe da maternidade, peça que alguem fique com o bebe, para que assim que vc abrir a porta, vc possa dar toda a atenção ao cachorro, que ficou dias sem te ver e esta louco de saudades. Feito isso, cachorro mais calmo, aí sim, pegue o bebe e o apresente ao cachorro. Deixe-o cheirar o pezinho.

  7. Nunca brigue com o cachorro na frente do bebe, para que ele não associe a briga com o bebe. E lembre-se de deixar alguns petiscos na parte de baixo do carrinho, assim o cachorro achara que foi o bebe quem deu.

Essas são algumas dicas que possivelmente colocarei em pratica...nao pretendo proibir o acesso da Cuca no quarto da Manu, até pq o ape eh tao pequeno, que a coitada nao teria muito espaço para ir..mas muitas dicas sao bem validas.

6 comentários:

Larissa Damiani disse...

Olá Renata. Eu também tenho uma filhinha mais velha, a Belle (uma maltês lindaaaa) e também não pretendo proibir ela de entrar no quarto do meu baby. Mas peguei algumas dicas pois não conhecia todas, heheheh

Carol Garcia disse...

e então, rê, que aqui são dois filhos de pêlo, super mimados e paparicados, antes do isaac chegar.
olha,
por mais possessiva que a raça deles seja, foi super tranquilo.
eu não proibi a entrada deles na casa, nem no quarto do isaac. aliás, eles sempre me fizeram companhia nas madrugadas ou horas em que eu ninava a cria.
a fêmea, aliás, foi superprotetora com relação as visitas e não arredava pé enquanto não me devolviam o isaac.
o macho pedia pra ser pego no colo pra espiar o pequeno no berço.
uma graça.
hoje eles se tratam como irmãos, tem suas brigas de vez enquando e vai todo mundo pro canto de castigo.
lógico que seguimos todas as regras da higiene básica, mas deixo que isaac crie e dê amor aos animais assim como os pais.
a dica da roupinha pra cã cheirar é ótima e dar carinho, mesmo que com os pés, enquanto o baby estiver no colo me ajudou muito.
vai dar tudo certo.
bjocas

Cláudia Leite disse...

Nossa, essas são as melhores dicas que vi até hoje! Já li bastante sobre essa adaptação, mas estas dicas práticas devem mesmo fazer a diferença. Vou imprimir para relembrar esses dias.

Tb me perguntam o que farei com meu Ozzy... ora essa, não tinha um cachorro para suprir a falta de um filho... é mais um membro da família que temos!
O que tenho medo é de que ele adoeça... mas vou seguir as dicas para evitar isso.

bjo!

Amanda disse...

Cansei de ouvir isso, como assim o que vou fazer com meus bichinhos????? Não fiz nada! Ou melhor, não restringi o acesso deles as áreas as quais eles já estavam acstumadas, durante a estadia na maternidade Maridex trouxe uma roupinha da Maju para as gatinhas e minha gatinha cheirarem, mostrei a Maju logo que chegamos, deixei elas cheirarem os pés da neném, e não deixo a gatinha dentro do carrinho pelos pelos, mas ela nem liga de ser tocada de lá, parece que virou brincadeira...rs
Aqui tem sido tudo mto tranquilo, com os gatos e cachorros da minha mãe tbm foi mto calmo, acho que se conduzirmos tudo com calma os bichinhos e o bebê sentirão essa calma e será tudo mais fácil!
Relaxe que sua Cuca e a Manu serão grandes amigas!

Bjinhos

Helaynne disse...

oi, meu nome é Elaine, estou com 34 semanas de gestação do terceiro filho. Aqui todos da família gostam de cães. Temos um casal de labradores retrivier (figueredo e dilma)e tem um poodle micro (sanssão)
A dilma pariu faz 15 dias (10 filhotes)... Não vejo problemas em termos cães e crianças no mesmo ambiente, tenho certeza q vc se adapta...e será uma companhia p o seu bebe qdo estiver maior...
se quizer converçar mais... me add no seu facebook ou msn
elaine.by.elaine@hotmail.com

beijocas
Elaine cristina

martinha disse...

Olá Renata tudo bem? Sabe o que deu certo para o meu irmão e minha cunhada quando o meu sobrinho nasceu? Então eles tinham um pastor alemão, e estavam com medo da reação do cachorro quando minha cunhada voltasse da maternidade com o Yuri nos braços, o médico da minha cunhda recomendou dar a primeira fralda que fosse trocada em casa para o cachorro cheirar, e assim foi feito e o cachorro nunca teve problemas com o Yuri, o Yuri com menos de 01 anos dava pão não boca do cachorro, enfim para eles deu uper certo a dica domédico. Beijo e té+