quarta-feira, 6 de abril de 2011

Medinhos

Antes de qualquer coisa, queria agradecer a todas que se manifestaram no meu post de ontem..adoro essa troca..bom ver e ler a opiniao de todas, assim consigo ponderar a minha também. Vou sim ficar de olho na Manu na maternidade, talvez não seja tão crica quanto imagino, talvez na hora eu seja mais flexivel, mas o mínimo de cuidado (maos lavadas, alcool em gel, etc), eu vou ter.

Ja faz umas noites que tenho tido insonia. Nao é por não achar posição e nem por ter que me levantar umas 4 vezes pra fazer xixi, mas minha cabeça está a mil. Esta começando a me bater uma insegurança, um medo. Imagino que isso seja normal.

Mas fico pensando se vou me lembrar de tudo que aprendi e li, se vou saber cuidar dela, faze-la se acalmar, se nao vou surtar. Me dá medo de acontecer alguma coisa com a Manu na hora do parto. Me dá medo de não dar conta do recado. Me dá medo de não conseguir amamentar. Me dá medo de não saber ser mãe (se é que alguma mãe ja nasce sabendo).

Ja me peguei algumas vezes me sentindo hiper insegura simplesmente pq nao sabia se devia comprar a fralda x ou a fralda y ou se devia lavar as roupinhas com esse ou com aquele sabão. Sim, eu sei, são todas inseguranças bobas, tolas, mas vira e mexe elas dão as caras. As vezes eu mesmo consigo espanta-las e rir delas, mas tem outras que me pega de tal forma, que eu choro, que eu me sinto tão desamparada que dói.

Nunca soube de nenhuma mae que nao tivesse tido medos e inseguranças com a proximidade do parto, imagino que esse seja um sentimento normal e por que será? Talvez porque ser mãe seja algo totalmente novo, do qual nunca tivemos qualquer experiencia e, tudo que é novo, sempre bate um medo, ne? Talvez porque as pessoas (ou eu, em especial), sempre criam expectativas, sempre imaginamos como será e rola um medinho de não atendermos as nossas proprias expectativas.

O ideal talvez fosse não pensar em nada, nao imaginar, nao fantasiar, não temer, nada e simplesmente esperar o dia chegar e vive-lo, um dia de cada vez, com aquilo que a vida nos trara de subsidios e ir lidando com as adversidades e as conquistas a medida que elas forem surgindo..mas quem consegue ser assim? Eu bem que gostaria!

7 comentários:

Felicidade disse...

Oh florzinha eu gostaqria de ser assim também.. não epnsar em nada não me preocupar não ter medo..
Mais a maternidade é uma insegurança..
não sabemos de nada... é inevitavel não sentir esses medos.. esses anseios..
Muito normal isso mais as vezes me sinto uma et com tanto medo.. e receio.. rsrs
beijoos

Cláudia Leite disse...

É Re, queria mesmo te dizer que estou tranquila e tals, mas tb tenho esses medinhos.
E quanto à amamentação/alimentação tenho um medão! Estou lendo à beça, mas ainda tenho muitas dúvidas de como proceder, principalmente quando precisar introduzir sólidos, e quando mudar do leite materno para o LA, mas vamos trocando figurinnhas para facilitar para todas neh?

bjo.

Than disse...

Re, ter medos é normal. Anormal seria nao te-los!
Eu comecei a me apavorar qdo eu entrei na 30ª semana....meu Deus, passava noites sem dormir. Tinha medo de tudo! Medo do parto em si, medo da recuperação e claro, medo de cuidar de um bebe, visto q eu nunca fiz isso na vida!
Mas meu medico uma vez me disse uma coisa ótima: qdo nasce um bebe, nasce junto uma mãe!
Mas claro q no começo nooooooossa, como é dificil!
eu ja chorei com a anna chorando um trilhao de vezes sem saber o pq daquele chororo todo!
Tb me desesperei algumas vezes...
Mas existe uma coisa q nao falha Re: INSTINTO....esse nunca vai falhar!
Fiquei tranquila e curta ate os medos!
Eles sao absolutamente normais, nenhuma mae nasce sabendo nao! Aprende na marra....
Vc pode ler mil e um livros, mas é na prática q vc vai conseguir aprender de vdd!!!!!!

Bjos e boa sorte!

Daniela Freitas disse...

Acho que não tem jeito Re! É muita expectativa !!! Precisamos fazer uma aula de como ser desencanadas com o nosso médico-figura! bjs

disse...

Re, desde quando a gente pega o positivo o tal do medo aparece né? Em algumas mais em outras menos, mas quem nunca sentiu medo antes de uma ultra (e um grande alívio depois) ou quando sentiu qualquer dorzinha estranha... E ele nos acompanha sempre viu, com o tempo a gente vai ficando mais segura, mas o medo sempre vem não adianta! A minha primeira semana com o João foi punk, tinha SEMPRE que ter alguém olhando ele acredita? Vigilância 24 horas, eu, marido e minha mãe revezávamos porque eu tinha um medo tão grande (pavor mesmo) dele parar de respirar (?) que só Jesus! Só relaxei um pouco depois da consulta de 7 dias e de uma conversa de mais de 1 hora com a pediatra... Eu acho que são tantas emoções fortes (amor demais, vontade que tudo dê muito certo, novidade, expectativas mil, etc) que não tem como não temer...
Bjo

martinha disse...

Bom dia Renata tudo bem? iri dizer a ti uma fraseque a minha mãe sempre diz quando alguém vai ter neném pela primeira vez:- "Cada vez que nasce uma criança nasce Mãe tb!", creio que seja isto sim. Mas procure ficar calma, que vai dar tudo certo, tenho certeza que vc será uma MÃEZONA. Que DEUS te abençõe, proteja e segure suas mães na hora "H", beijos, estamos aqui torcendo por ti:-)

Bianca disse...

Olha, eu sei que é clichê falar isso, mas até esses medos fazem parte, viu?? O meu "bebê" já tem quase 7 anos e eu morro de rir quando lembro dele no começo, quanta insegurança (normal,mas...)
Então o que eu te aconselharia é tentar enfrentar esses medos,não os substime, vai dar tudo supercerto e um dia vc tb vai rir, viu?
Eu costumo dizer que 1o.mês com o 1o. filho é só uma vez na vida mesmo,pq senão não aguentaríamos!
beijo
Bianca