sexta-feira, 22 de julho de 2011

Exercito de branco

Ja faz umas duas semanas que tenho ido com a Manu no clube. Otima oportunidade para sair da clausura, ver gente, tomar um solzinho, faze-la dormir e almoçar num dos restaurantes ao ar livre, aproveitando que o tempo ate ontem estava uotemo!

Como a Manu eh muito toco ainda, nem passava perto do parquinho e da brinquedoteca (mesmo eles tendo uma area pra bebe), so que ontem resolvi ir la pra conhecer melhor a brinquedoteca. Gente, me assustei, qdo me aproximei do parquinho parecia que eu estava adentrando o refeitorio de um hospital, tamanha era a quantidade de mulheres de branco, também conhecidas como babás.

Claro, epoca de ferias, o parquinho estava cheio e imagino e espero estar certa, que a grande maioria das babas que estavam la com as crianças, estavam porque a patroa estava trabalhando e ai nada mais seguro do que deixar filho e baba no clube, onde tem toda a infra para eles se divertirem...mas o que me deixou boba era ver mae, com a baba (ate ai, ok), mas a baba brincando com o filho e a mae no celular ou lendo uma revista e, pior, uma la correndo e a coitada da baba correndo atras com o carrinho (hahahah - so louco mesmo).

Poxa, seu filho esta de ferias e se vc esta la no clube com ele em plena quinta-feira eh porque, das duas uma, vc tirou ferias tambem para poder curtir seu filho ou vc nao trabalha...fico com pena.

Nao sou contra baba, acho que elas sao uma mao na roda, mas sou contra as maes que delegam todo o trabalho pra baba e esquecem que tem filho, esquecem de passar algumas horinhas com eles, esquecem de como se da banho, esquecem de brincar, ninar, acariciar. Ja percebi que eh muito facil vc se acomodar quando se tem baba, afinal, o bebe fez coco, vc entrega pra baba, tem que dar papa, vc entrega pra babar, hora do banho, eh a baba quem da e com isso, vc deixa de aproveitar momentos preciosos da criança, como brincar com ela no parquinho do clube.

Tenho uma amiga que contratou uma baba pro filho dela por meio-periodo, de segunda a sexta, assim na parte da manha eh ela quem cuida do filho e a tarde a tarefa eh da baba e ela fica com a tarde livre para ela fazer o que quiser e, nos finais de semana, nada de baba, ela e o marido se dividem nos cuidados. Achei a soluçao muito boa, afinal vc passa tempo com seu filho e também tem tempo pra vc!

Mas enfim, acho melhor me acostumar que eu serei uma das poucas maes, no meio de um exercito de branco, brincando com a minha filha no parquinho do clube.

11 comentários:

Talita disse...

Não me imagino com uma babá... o que penso é que vou brincar junto da filhota rs

Beijossss

Dany disse...

Ih, Re, isso tem direto por aí...
Fiquei pasma quando levei Caio ao Planetário e vi que eu era uma das poucas mães que estava realmente envolvida com a atividade junto do filho. As outras falavam ao telefone, conversavam com a amiga ao lado e quem dava conta das crianças eram as women in white. rs Sou contra esse tipo de babá, que assume totalmente o lugar da mãe.

Fer disse...

E qual a graça de ser mãe sem por a mão na massa? Não gosto... definitivamente. SE eu tivesse paciencia e $$$ para não trabalhar, e ser mãe full time, eu assumiria integralmente as delicias e responsabilidades do papel mãe-integral. Sou muito possessiva para alguém ficar o tempo TODO com MEU filho... heheheh
Massss, cada um é cada um, né? Vai entender...
Beijinhos,
Fer
http://coisasdududu.blogspot.com/

Minha Filha Minha Vida disse...

Eu penso muito neste assunto e partilho da mesma opiniãoque vc .... uma baba ajuda MUITO masss ela simplesmente AJUDA .... sinto pena tb quando vejo este tipo de cena no shoping ou em qualquer outro lugar .... nisso tudo todos perdem tanto as mães quantos os filhos ...

Eu certamente serei mais uma mamãe "ao seu lado" no parque ...

beijoss e um ótimo final de semana

Marcia disse...

Ótimo post! Concordo 100 % com você. Dá pena ver coisas assim acontecendo e infelizmente isso é algo que vem crescendo no Brasil. Outro dia li uma reportagem dizendo que nos EUA, Canadá, Europa esse tipo de coisa não existe. As babás só servem para as horas em que a mãe está trabalhando, não existe essa história de "folguista" ou coisa assim. Se é pra terceirizar a maternidade, pra que ter filho,né? Beijos e parabéns pelo post!

Ananda Etges disse...

Concordo plenamente. Depois os filhos crescem e a gente nem se dá conta. Perde momentos únicos com eles...

Beijos, Ananda.

http://projetodemae.wordpress.com/

teresa disse...

podes crer , disseste tudo .....
concordo plenamente ..

jinho ..

Sol disse...

Rê,li seus posts.
Menina, os palpiteiros, pior quando são proximos. Qd crescer vou ser fina que nem vc, me fazer de morta e engolir, como todos os outros conselhos q vc me deu deram certo, esse vou seguir a risca.
Qt ao chora da manu, que aflição!
Ai ai as unhas de dona Manu... eu acho que eu entro em desespero... olha, Rafael, mandou te dizer que o melhor é corta quando a criança tiver dormindo, comece depois de 1h após a dormida. Falou a voz da experiencia, disse que cortou muito as unhas dos 2 sobrinhos dele e é batata. rsrs ( ele sempre pede pra saber como vcs estão e ai leio o q vc escreve)
Qt as babas, fico pensando que graça tem não participar, né? a opção da sua amiga é otima!
saudades!

PS: qd vc vier com Manu, agora tera espaço! E ate pode trazer a Cuca.
bjs bjs

Cris disse...

Obrigada Re! Não me achei assim tão linda naquela foto... mas pelo momento, vale tudo, né? Eu também vou estar contigo no meio do exército de branco!! hehe
Beijos

Aline disse...

Renata, tentei encontrar seu e-mail mas não consegui...
Seguinte, gostaria de pedir que vc falasse um pouco sobre a experiência lá no São Luiz e como foram as visitas! Meu bebê nasce no começo de set e estou em dúvida entre a Pró Matre e o São Luiz, mas ainda tem muita controvérsia com relação ao controle de visitas e isso é mega importante pra mim!
Vou deixar meu e-mail com vc, se puder me escrever agradeço! Bjos
morenofukabori@gmail.com

Andrea Fregnani disse...

Re, eu vivo reparando isso aqui por BH, vejo muita criança com babá nos finais de semana, tá bom, os pais podem ter precisado viajar né? Mas, sabemos que nem sempre é isso, mas o que me deixa indignada é qnd vejo uma casal, com a babá cuidando do bebê, mooorro de dó, pelamordedeus, parece que está fora de moda cuidar do próprio filho, sabe que tem gente que pergunta se sou a mãe qnd me veem com a Alice, hihihihi
bjs